Representantes da prefeitura de Dourados, da (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) e de terceirizada se reuniram nesta quinta-feira (16) para discutirem soluções para o aumento de ligações irregulares de águas pluviais na rede de da cidade.

“As consequências são alagamentos e vazamento de esgoto em determinados pontos da cidade em dias de chuvas intensas, o que tem acontecido com frequência nas últimas semanas. Esse é um problema crônico no município que precisa ser minimizado pela Sanesul”, explica o secretário de Planejamento, Romualdo Diniz Salgado Junior.

O procurador-geral do Município, Paulo César Nunes da Silva, que também participou da reunião, ressaltou a necessidade da Sanesul em encaminhar uma solução, como prevê o contrato. “Sabemos que a responsabilidade direta do problema é da Sanesul e sua prestadora de serviço, mas o Poder Público é sensível à situação”, disse.

Outro lado

Segundo informações da Sanesul, esse não é um problema exclusivo de Dourados. As ligações clandestinas na rede de esgoto se repetem em outros municípios, problema que já vem sendo combatido pela empresa.

“Já temos um trabalho elaborado nos municípios de Três Lagoas e , com campanha socioeducativa que possa atingir a população, evitando de se punir o usuário e esse já é um documento para nortear as ações em Dourados”, disse Camila Hiromi Abe, que responde interinamente pela gerência da Sanesul em Dourados. 

A engenheira explicou que o caminho deve ser a identificação da irregularidade, notificação e tempo para o usuário fazer a adequação necessária. Um plano piloto preliminar em alguns pontos da cidade deve ser implantado para chegar à população.

“Temos um histórico de boa vontade da população em receber os agentes e precisamos mostrar a eles a necessidade de regularizar a situação se algum problema for constatado”, completou Romualdo Diniz.

Além do secretário de Planejamento e do procurador-geral, participaram da reunião o secretário de Obras, Luis Gustavo Casarin, secretário de Serviços Urbanos, Márcio Antônio do Nascimento, representantes da e Guarda Ambiental de Dourados e, virtualmente, Iara Marchloretto, da Agems (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul).

Saiba Mais