VÍDEO: Com escada Magirus, bombeiros simulam resgates em situação de incêndio na Cassems

Simulação pegou de surpresa quem passava pela Cassems e se deparou com a movimentação do Corpo de Bombeiros
| 12/08/2023
- 15:49
Simulação bombeiros
Escada Magirus foi utilizada na simulação (Foto: Kisiê Ainõa, Midiamax)

Se você passou em frente ao hospital da Cassems neste sábado (12) e se deparou com uma intensa movimentação do , fique tranquilo, pois se trata apenas de uma simulação. Com mais de dez viaturas e o auxílio da escada Magirus, os simularam como seria o de vítimas presas no 6º andar do prédio em caso de incêndio.

Conforme informado pelo Corpo de Bombeiros Militar de MS, esse treinamento é uma medida preventiva para garantir que, em caso de incêndio em edificações desse tipo, todos estejam preparados para agir de forma coordenada e eficiente.

Simulação bombeiros
Mais de 70 voluntários participam da ação (Foto: Kisiê Ainõa, Midiamax)

Durante o treinamento, os bombeiros militares utilizam equipamentos de prevenção da edificação e contam com a participação da brigada de incêndio do hospital. A simulação iniciou-se às 13h e contou com o apoio de mais de 70 voluntários, incluindo atores, acadêmicos de medicina, médicos, brigadistas do hospital e bombeiros.

 

“É importante ressaltar que não há motivo para pânico, pois não se trata de uma situação real. Nenhum paciente do hospital será removido e o atendimento hospitalar não será suspenso”, enfatizou o Corpo de Bombeiros.

Após o resgate, os 'feridos' eram encaminhados para as viaturas do Corpo de Bombeiros, entre elas a URSA (Unidade de Resgate e Serviço Avançado), e transferidos para o hospital Unimed.

Segundo o Aspirante Vieira do Corpo de Bombeiros, a simulação foi realizada com sucesso, e todo o processo teve duração de cerca de 1 hora. No total, foram mobilizados 36 bombeiros, sete viaturas, incluindo a escada Magirus e a Ursa, além de duas unidades de resgate.

 

"Esta é a primeira vez que o Corpo de Bombeiros realiza uma simulação de grande escala em um hospital. Isso é de extrema importância devido ao grande número de pessoas envolvidas e contribui significativamente para a coordenação entre as equipes do hospital e os bombeiros", ressaltou.

Além disso, o resultado da simulação foi de 46 vítimas e dois óbitos.

Mesmo com o treinamento em andamento, o hospital continuou funcionando normalmente. Os pacientes e acompanhantes foram previamente informados para evitar qualquer transtorno.

 

Confira:

Veja também

Últimas notícias