Servidores da UFGD que não foram vacinados poderão trabalhar em casa

Direito foi garantido por meio de instrução normativa publicada na sexta-feira
| 14/02/2022
- 11:39
Portaria beneficia servidores não vacinados
Portaria beneficia servidores não vacinados - Reprodução

Com exigência de passaporte vacinal para alunos e servidores, a (Universidade Federal da Grande Dourados) concedeu a alguns funcionários o de trabalhar em casa. A medida foi autorizada por  meio da Instrução Normativa número 008, datada de 11 de fevereiro.

A decisão provocou questionamentos principalmente entre os alunos que foram impedidos de assistir às aulas de modo presencial e correm o risco de ter as matrículas trancadas. “Essa é uma decisão injusta e que acaba beneficiando somente os funcionários”, questionou uma acadêmica que não foi imunizada.

A normativa expedida pela UFGD contradiz a Resolução CEPEC/UFGD nº 246, de 18 de novembro de 2021, que aprovou a retomada das atividades presenciais na universidade, estabelecendo o retorno imediato de estudantes, docentes e técnicos administrativos.

Entretanto, a referida resolução traz como exigências: a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção individual e a comprovação da vacinação completa. Por outro lado, os estudantes vacinados também questionam a medida, adotada em um momento em que há crescimento no número de casos de Covid-19 em Dourados.

Veja também

Conab destacou, ainda, que esse favorecimento se deu em toda a região Centro-Oeste, mas em MS afastou o risco de geadas

Últimas notícias