Quer adotar uma arara? Instituto pede doação para monitoramento e conservação de aves em MS

Objetivo é estudar e acompanhar o desenvolvimento de araras, principalmente filhotes
| 18/07/2022
- 17:15
arara
Ninho de arara em Campo Grande (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

O Instituto Arara Azul e a Donatva, em parceria, abriram uma vaquinha on-line pedindo apoio financeiro para monitorar a arara-canindé no céu de Campo Grande. O projeto Aves Urbanas – Araras da Cidade visa acompanhar o desenvolvimento das aves, principalmente os filhotes até chegar na fase adulta, assim, valorizando a conservação da biodiversidade.

O objetivo é arrecadar verba para estudar a biologia e as relações ecológicas da arara-canindé com relação ao desenvolvimento da espécie na área urbana, bem como utilizá-la como instrumento para o engajamento dos moradores, educação, ciência cidadã e turismo de observação; além de promover a conservação da biodiversidade.

Qualquer pessoa pode ajudar o projeto pelo link acessar www.donativa.org.br e fazer a . Esse projeto ainda tem o apoio da Plan Loteamentos com Matchfunding, que é um formato turbinado de financiamento coletivo onde a empresa dobra o que é arrecadado. Na prática o funcionamento é muito simples, para cada R$ 1,00 que você doar para o projeto, a Plan Loteamentos também doará R$ 1,00.

Segundo o instituto, de julho a janeiro, semanalmente, é feito o monitoramento dos ninhos, que têm aumentado anualmente. Antes de voarem os filhotes são anilhados, nanochipados, animais com implantes de códigos e número de série, e têm material biológico coletado para análises.

“O projeto precisa alavancar sua sustentabilidade para que seja fortalecido e tenha sua manutenção contínua e perene. A continuidade do projeto tem sido um desafio, considerando que a execução depende do apoio de pessoas e empresas. Ser um padrinho simbólico, significa que você contribuirá com as ações de pesquisa e conservação, além de poder acompanhar o seu afilhado através das informações enviadas periodicamente”, explica.

Vale lembrar que a adoção é simbólica, e os doadores poderão batizar o filhote com o nome que escolher, além de poder acompanhar sobre vivência do animal na natureza.

Veja também

Crânio e ossos humanos estavam ao lado de uma Escola Municipal

Últimas notícias