O avião com o primeiro lote da vacina contra Covid-19 para crianças a partir dos seis meses de idade e com comorbidades pousou recentemente em Campo Grande, nesta sexta-feira (11). Aeronave chegou às 7h15 com 15 mil doses do imunizante, que serão enviadas a todo o Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Governo do Estado, poderão se vacinar crianças com comorbidades de seis meses a dois anos, 11 meses e 29 dias.

Os municípios poderão fazer a retirada na CEVE (Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica). Estima-se que a população total de crianças nesta faixa etária em Mato Grosso do Sul, com ou sem comorbidades, seja de 105.998, sendo 20.654 de seis meses a 11 meses; 41.308 de um ano; e 44.036 de dois anos.

A Pfizer Baby é indicada para crianças com as seguintes comorbidades: Diabetes mellitus, Pneumopatias crônicas graves, Hipertensão Arterial Resistente (HAR), Hipertensão arterial estágio 3, Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo, Doenças cardiovasculares, Doenças neurológicas crônicas, Doença renal crônica, Imunocomprometidos, Hemoglobinopatias graves, Obesidade mórbida, Síndrome de Down e Cirrose hepática. É necessário fazer a comprovação da condição de saúde da criança na sala de vacinação.

Vacina é segura para crianças

No dia 16 de setembro deste ano, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou a ampliação de uso da vacina Pfizer para imunização contra Covid-19 em crianças entre seis meses e quatro anos de idade.

Para esta avaliação, o órgão contou com a consulta e o acompanhamento de um grupo de especialistas, que teve acesso aos dados dos estudos e resultados apresentados pelo laboratório. As informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz para crianças entre seis meses e dois anos, 11 meses e 29 dias, com comorbidades.

Há mais de um mês, em 6 de outubro, o governo estadual fez uma solicitação ao Ministério da Saúde para Mato Grosso do Sul receber mais doses da vacina. O Estado possui, atualmente, 77.271 mil crianças com idades entre 3 e 4 anos.

Em matéria publicada em abril deste ano, o Instituto Butantan explicou que a vacina da Coronavac aplicada em crianças e adultos têm a mesma fórmula.

Covid está controlada em MS

A mais nova variante da Covid-19, a BQ.1, já foi confirmada em 65 países, inclusive no Brasil. No entanto, Mato Grosso do Sul não tem registro de casos da cepa e segue com a doença controlada no Estado.

A informação foi repassada ao Jornal Midiamax pela SES (Secretaria de Estado de Saúde de MS). Órgão informou por meio de nota que tem realizado regularmente o sequenciamento genômico de variantes existentes no Estado. Dos testes realizados, nenhum apontou a nova cepa.

A SES/MS realizou na semana passada a análise de 69 amostras e nenhuma foi positiva para a Variante Ômicron BQ.1. A SES destaca a importância da população estar em dia com o esquema vacinal contra a Covid-19 que se compõe de quatro doses até 35 anos de idade”, disse.

Com a chegada do fim de ano, momento em que aumenta a circulação e aglomeração de pessoas, a infectologista Mariana Croda ressalta a importância de medidas individuais para controlar a disseminação do vírus.

“Cada um vai ter que fazer suas medidas individuais, como evitar aglomeração, realizar vacinação e estar em dia com o esquema de imunização”, completa a infectologista.

A Abrafarma também confirma a baixa incidência de casos positivos em todo o Mato Grosso do Sul. Afinal, foram notificados 1.590 casos positivos, equivalente a 18,20% em janeiro de 2021. Em outubro deste ano, até o dia 23, o número caiu para 10 casos positivos, representando 5,99%.

“No Mato Grosso do Sul, por enquanto não está se refletindo o que começou a acontecer no restante do Brasil”, informou a instituição.

Quem pode se vacinar

vacina contra a covid-19 continua a ser aplicada em Campo Grande. Segundo cronograma divulgado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), mais de 40 locais aplicam as doses nesta sexta-feira (11) e o atendimento será das 7h30 às 16h45.

A 4ª dose do imunizante está disponível para pessoas com 35 anos ou mais, trabalhadores da saúde e imonucomprometidos com 18 anos ou mais. Confira o calendário completo de vacinação: