'Pedimos socorro', diz moradora do Coophatrabalho sobre insegurança e assaltos no bairro

Segundo a moradora, assaltos aos alunos no horário de entrada e saída das escolas são frequentes na região
| 04/05/2022
- 13:53
'Pedimos socorro', diz moradora do Coophatrabalho sobre insegurança e assaltos no bairro
(Foto: Fala Povo/WhatsApp Jornal Midiamax)

A realidade para quem mora no bairro Coophatrabalho, em Campo Grande, tem sido de insegurança e constantes assaltos, conforme relatado por moradores ao , nesta quarta-feira (4). Assaltos aos alunos no horário de entrada e saída das escolas têm sido frequentes na região.

A do bairro e auxiliar administrativo, Chirley Baltazar, aponta que mora no bairro há 40 anos e nesses últimos dias o índice de assaltos vem crescendo muito. No mês de março, seu filho foi assaltado em frente a uma conveniência e teve seu celular roubado. Em menos de 20 dias, mais 3 amigos do filho de Chirley também foram assaltados. "Nós moradores, estamos sendo reféns desses infelizes. Muito triste o que estamos vivenciando, agora tenho que levar meu filho na escola depois que os amigos também foram assaltados", descreve.

A moradora também explica que o bairro nunca foi assim e que ultimamente a situação está mais grave. "Coophatrabalho nunca foi assim. Pedimos socorro às autoridades, pelo menos se voltasse o nosso posto policial, a agilidade seria mais rápida", comenta.

Em nota, a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul informa que o patrulhamento do bairro é feito nos períodos do dia pelas viaturas da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar e Unidades Especializadas (BOPE, Batalhão de Choque, Batalhão de Polícia Militar Ambiental, entre outros). "Após a implementação do OCOP, a área tem sido patrulhada constantemente e as viaturas monitoradas em tempo real, com rondas programadas conforme a mancha criminal e ainda com incremento conforme solicitações que chegam à OPM". Além disso, a polícia militar também comunica que a demanda foi apresentada ao Comandante local para a providência de novas medidas de proteção na região.

Fala Povo: entre em contato com os jornalistas do Midiamax pelo WhatsApp

O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Veja também

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 9,4% em abril deste ano, o menor...

Últimas notícias