Cotidiano

Nina ficou desaparecida 13 dias, mas Ana Luiza não perdeu as esperanças do reencontro

A cachorrinha foi resgatada há 6 dias por rapaz que a encontrou embaixo de caminhão

Fernanda Feliciano Publicado em 10/01/2022, às 16h45

None
Reprodução Facebook

Desaparecida desde o dia 29 de dezembro, a cachorrinha Nina foi encontrada nesta segunda-feira (10) em Campo Grande por sua família, no bairro Amambaí. Apesar da demora e de toda a angústia que a família passou durante esses dias de busca, a funcionária pública Ana Luiza relata que nunca desistiria de procurar sua cachorrinha.

O animal foi acolhido há 6 dias por um rapaz que a encontrou com a perna ferida, embaixo de um caminhão. Ao encontrar um panfleto com anúncio da cachorrinha perdida, o homem entrou em contato e avisou a funcionária pública de sua localização. Ana Luiza se deslocou até o local e reconheceu Nina, que estava suja, com carrapatos e com a perna inchada. Mesmo assim, o animal estava sendo cuidado, alimentado e até medicado pelo rapaz que a resgatou.

Ana Luiza comenta que possivelmente a cachorrinha passou 7 ou 8 dias vagando pela cidade e o restante dos dias na casa do rapaz que a acolheu. Para celebrar o reencontro, a tutora fez vídeo em suas redes sociais agradecendo a todos que ofereceram ajuda e apoio nessa fase difícil sem a Nina.

"Tivemos ajudas especiais, pessoas empenhadas na causa, que postaram incessantemente, também. Que colocaram em seus grupos (...). Estou aqui para agradecer de coração", traz o vídeo.

Desaparecimento

Nina veio do estado do Rio de Janeiro, a 1.413,1 km de Campo Grande, morar com a funcionária pública Ana Luiza e seus pais. A família se mudou para a capital de carroespecificamente para poder trazer o animal junto. Porém, na noite do dia 29 de dezembro, Nina desapareceu no bairro Taveirópolis.

A tutora relata que seu marido foi guardar o carro na garagem e sua cachorrinha fugiu pelo portão. Desde então, não se encontrava pistas da localização e do estado de Nina. Em desespero, sua família realizava rondas diárias e distribuição de panfletos por toda a cidade de Campo Grande. Mesmo com passados tantos dias, Ana Luiza garante que jamais perdeu as esperanças de reencontrar Nina, que também teve seu final feliz.

Jornal Midiamax