Negociação salarial entre professores e prefeitura segue sem acordo em Dourados

Uma nova reunião foi agendada para a próxima terça-feira (19)
| 14/04/2022
- 08:39
Negociação salarial entre professores e prefeitura segue sem acordo em Dourados
Reunião marcou retomada da renegociação salarial (Foto: Divulgação)

A reunião entre professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Dourados e representantes da administração municipal, realizada nesta quarta-feira (14) terminou sem nenhum acordo. Este é primeiro encontro entre o Simted (Sindicato dos Trabalhadores da de Dourados) e a prefeitura, para negociação salarial, desde que a greve de 23 dias foi suspensa pela categoria.

Segundo informações divulgadas pelo Simted, o prefeito Alan Guedes (PP) foi representado pelo secretário municipal de Governo e Gestão Estratégica, Wellington Henrique Rocha de Lima. Ficou decidido, entretanto, que a próxima reunião de negociação será na próxima terça-feira (19).

Durante a reunião, conforme a nota divulgada pela categoria, a administração municipal ainda não apresentou nenhuma nova proposta e apenas ouviu os representantes da categoria sobre a nova contraproposta feita pelos trabalhadores em educação.

Ainda de acordo com o Simted, os administrativos da educação pleiteiam 10,39% em abril de 2022. Já no caso específico do magistério, a categoria reivindica 10% em abril; 4,5% em junho; e 4,5% para o mês de setembro, totalizando 20% ao final do ano. Segundo os professores, os valores devem ser retroativos ao mês de janeiro.

Fórum de negociação

A respeito da cobrança dos professores e diante das críticas disparadas na tribuna da Câmara Municipal de Vereadores, a Prefeitura de Dourados reafirmou à reportagem do Midiamax que em nenhum momento se omitiu das negociações e fez várias reuniões com os professores.

Ainda segundo a administração municipal, várias reivindicações da categoria foram atendidas na mesa de negociação. Entre elas, “a de chega ao piso nacional de 40 horas semanais durante o ano, empregando índice de 18% num único ano”.

Além disso, o Executivo afirma ter assumido o compromisso de criar um Fórum Permanente de Negociação e propôs criar, até maio deste ano, um projeto de lei para construir o piso de 20 horas, que era a principal reivindicação na mesa de negociações.

Reposição

Por meio da (Secretaria Municipal de Educação), a prefeitura de Dourados, informou que está organizando a reposição das aulas das escolas municipais por conta do movimento de paralisação na cidade.  Nesta terça-feira (12), a secretaria de educação, Ana Paula Benitez Fernandes, esteve com as responsáveis do Departamento de Supervisão Técnica e do setor de transporte escolar.

Ainda de acordo com a secretária, não existe um calendário unificado para as unidades escolares. “Agora serão 85 calendários adaptados, cada um de acordo com a sua unidade. Temos escolas que não vão precisar mexer porque não suspenderam as aulas nenhum dia, então não tem nada para repor, e segue o calendário normal”, explicou Ana Paula.

Veja também

Trechos serão liberados entre terça e quarta

Últimas notícias