MS vai 'premiar' com R$ 5 mil salas de vacina que promoverem aumento de imunização contra Covid

Objetivo é custear plantões e horas-extras para que salas de vacina abram aos fins de semana ou em jornada estendida
| 16/07/2022
- 09:31
sala salas vacina
(Foto: Nathalia Alcântara/Midiamax)

Com pouco mais de 1,153 milhão de pessoas em MS com ao menos uma dose de reforço de vacina contra a Covid, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) vai "premiar" as 508 salas de vacinação do Estado com R$ 5 mil, cada, desde que elaborem estratégias para aumento das imunizações no Estado.

De acordo com o titular da pasta, Flavio Britto, uma resolução será publicada nesta segunda-feira (18) com as diretrizes que definem as condições de concessão de incentivo de R$ 5 mil às salas de vacinação do Estado que elaborarem estratégias para aumentar número de vacinados. Dentre elas, estão adoção de jornada estendida e abertura aos fins de semana.

Ao Jornal Midiamax, o secretário explica que a necessidade de incentivar horários alternativos para imunização está relacionado com o número de faltantes das doses complementares da vacina. Vale lembrar que, de acordo com o Painel Mais, da SES, 95,16% do elegível tem a primeira dose ou dose única, enquanto apenas 84,09% retornaram aos postos de vacinação para completar o esquema vacinal.

"Veja que o maior número de internados, atualmente, são de pessoas que não retornaram às unidades de saúde para completar os esquemas de vacinação. Com esse incentivo, os municípios conseguem custear horas extras e pagamento de plantões para abertura das salas aos fins de semana ou em horário estendido. Assim, os trabalhadores não terão desculpam para não buscarem as vacinas", conclui.

MS vacinação de covid para crianças de 3 a 5 anos

O anúncio de incentivos para aumento de imunização ocorre na mesma semana em que municípios de Mato Grosso do Sul ficam autorizados a vacinarem crianças de 3 a 5 anos com a Coronavac, imunizante contra Covid-19 fabricada pelo Instituto Butantã, em parceria com o laboratório Sinovac, após o Ministério da Saúde orientar a aplicação com os estoques remanescentes do imunizante, na última sexta-feira (15).

De acordo com o titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Flavio Britto, os estoques de MS são suficientes para iniciar imediatamente a imunização da nova faixa etária, estimada em 87 mil pessoas, e também aguarda novas remessas. "Já tínhamos estoque para iniciar a aplicação, mas estávamos no aguardo de uma orientação quanto à dosagem", pontuou.

Britto destacou, ainda, que o início da aplicação já pode ser imediato. Na manhã deste sábado, o gestor deliberou com a presidente do Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde), Maria Angélica Benetasso, a publicação da portaria autorizativa com base na norma técnica do Ministério da Saúde, conforme reiterou ao Jornal Midiamax.

Apesar da orientação do Ministério da Saúde, o início da aplicação da Coronavac em crianças de 3 a 5 anos em Campo Grande ficará para semana que vem - na segunda-feira (18), uma reunião da (Secretaria Municipal de Saúde) deve definir o início da nova etapa da campanha.

A Coronavac é o primeiro imunizante contra Covid-19 a ser utilizado para imunizar crianças com menos de 5 anos no país, após aprovação unânime da Anvisa. Até então, dose pediátrica da Pfizer e a própria Coronavac já eram utilizadas para público infantil com mais de 5 anos.

Veja também

Vagas vão desde agente de viagens até capataz na pecuária

Últimas notícias