Morador captura 37 escorpiões em uma tarde em residência no Tijuca: 'Hoje foi demais'

O frentista Odilon de Oliveira está preocupado com os escorpiões, cujo ferrão pode causar uma série de desconfortos com risco de morte
| 15/04/2022
- 18:50
Frentista
Frentista teme por ataque de escorpiões. Foto: Fala Povo

O frentista Odilon de Oliveira, 47, conseguiu a proeza de capturar 37 escorpiões em sua residência situada na rua Monalisa, nº 1.464, no bairro Jardim Tijuca II, em Campo Grande. Agora, Odilon não sabe o que fazer para proteger sua família do ataque deste animal que pertence à classe dos artrópodes e à família dos aracnídeos. Ele mora com a esposa, a filha, o genro e a neta de apenas 4 anos e teme que possa acontecer um acidente.

Segundo Odilon, ao lado de sua existe um terreno que há muito não passa por uma limpeza. “Há madeira apodrecida, mato e folhas, um ambiente de umidade perfeito para o escorpião”, disse Odilon, que teme um ataque contra a sua família. Ele deixou claro que quase todos os dias tem encontrado escorpiões em sua residência. “O problema é que hoje foi demais. Muito escorpião e não é só na minha casa, os vizinhos também têm encontrado”, observou Odilon.

Escorpiões viram dinossauros serem extintos e o homem surgir

Os escorpiões existem há mais de 450 milhões de anos. Eles são bichos resistentes e bem adaptados à natureza. Eles viram o surgimento dos dinossauros, a extinção deles, e ainda o surgimento do homem. Esses animais peçonhentos (que produzem veneno e injetam pelo ferrão), como todo ser vivo, ajudam no equilíbrio ecológico. Além de se alimentar de pequenos insetos — barata é a comida favorita — e outros invertebrados, eles servem também de alimento e fazem parte da cadeia alimentar.

De acordo com o Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura de São Paulo, existem no mundo cerca de 2.200 espécies de escorpiões, mas apenas 30 causarão problemas mais sérios ao ser humano. O Brasil tem cerca de 185 espécies e quatro são realmente perigosas. Por mais que os escorpiões habitem florestas úmidas e também desertos, eles podem viver nas cidades e estão cada vez mais próximos aos homens, podendo ser encontrados geralmente em cemitérios, terrenos baldios, em meio a materiais de construção e entulhos — principalmente no verão, quando o número de casos de acidentes aumenta. Quanto menor o escorpião, mais perigoso ele será.

Veja também

Em meio a temores por uma recessão internacional e a tensões internas no Brasil, o...

Últimas notícias