Lasa lança ferramenta de dados para monitorar queimadas no Pantanal de MS em tempo real

| 29/04/2022
- 09:16
queimadas no Pantanal
(Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

O Lasa (Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais), da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), lançará em maio uma nova ferramenta que auxiliará o combate e monitoramento de queimadas no de Mato Grosso do Sul, por meio de informações repassadas por colaboradores, em tempo real.

O objetivo é facilitar o controle de dados in situ, que atualmente é defasado, feito por validação de satélites. O sistema é chamado Alarmes (Alerta de Área queimada com Monitoramento Estimado por Satélite), projeto que prioriza ter este tipo de informação para o constante refinamento dos alertas gerados com dados.

Os agentes cadastrados irão auxiliar o levantamento por meio da coleta de imagens de de queimadas/incêndios florestais, enquanto realizam suas atividades diárias em campo. A nova funcionalidade é nomeada de FogoTeca, ferramenta que permitirá aos usuários previamente cadastrados, inserir os fotografias.

Depois de inseridas, os registros de imagens ficarão disponíveis online no WEBGIS (mapeamento Web) do sistema.

Por precisar de registros em áreas de difícil acesso e de risco, podem participar colaboradores que já desempenham a função, como pessoas que pertencem a uma das instituições alvos ou ser parceiro autorizado como o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais), Corpo de Bombeiros, ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), ONGs, universidades, brigadistas voluntários e gestores de unidades de conservação.

Clique aqui para fazer o cadastro prévio.

Área que registrou queimadas
Área que registrou queimada de hectares no Pantanal (Foto: Divulgação/Ibama)

Queimadas no Pantanal

O Ministério do Meio Ambiente decretou neste ano situação de emergência ambiental em todo Mato Grosso do Sul. O Estado vem sofrendo drasticamente com registro de incêndios em áreas de preservação nos últimos anos.

A portaria assinada pelo ministro Joaquim Leite determina situação de emergência ambiental de abril a novembro deste ano. Além do MS, outros estados também estão na lista.

Veja também

Últimas notícias