Cotidiano

Já deu sua opinião? Últimos dias da consulta pública para concessão da MS-112 e trechos da BR-436 e BR-158

São previstos 413,9 quilômetros de malha viária na região nordeste do Estado

Dândara Genelhú Publicado em 04/01/2022, às 17h48

A consulta segue até a sexta-feira (14).
A consulta segue até a sexta-feira (14). - Foto: Reprodução.

Se aproxima do fim a consulta pública do projeto de concessão da rodovia MS-112 e de trechos da BR-158 e BR-436. Cidadãos podem dar a própria opinião até a próxima sexta-feira (14).

Segundo o Governo do Estado, diversas contribuições já foram recebidas pelo EPE (Escritório de Parcerias Estratégicas) — responsável pela coordenação do projeto. Desde 1º de dezembro as sugestões são recebidas pelo site do EPE.

Interessados devem preencher o formulário disponível no portal. Na plataforma estão disponíveis documentos e estudos sobre o projeto.

São previstos 413,9 quilômetros de malha viária, na região nordeste do Estado. Os municípios que cercam a rodovia são: Cassilândia, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Inocência, Selvíria e Três Lagoas.

Além disso, o projeto conta com serviços aos usuários como unidades de apoio, seis guinchos leves e dois pesados, socorro médico com ambulâncias para emergência pré-hospitalar, dois veículos para controle do tráfego

Além de câmeras para monitoramento em tempo real, implantação de acostamento, dois caminhões-pipa no combate a incêndios, dois caminhões multiuso adaptado para apreensão de animais e desobstrução de pistas, seis unidades de apoio aos usuários, com estacionamento, sanitários, telefones e área de descanso.

Conforme o Estado, a concessionária que vencer o leilão, previsto para este ano, investirá no projeto R$ 2,75 bilhões, sendo R$1,35 bilhão em CAPEX (Capital Expenditure), valor destinado aos investimentos, e R$ 1,3 bilhão em OPEX (Operational Expenditure), destinado aos custos com a operação, conforme previsto nos estudos.

Ainda de acordo com o projeto, serão instalados 413,9 quilômetros de fibra óptica, 12 painéis fixos de mensagens variáveis, três painéis móveis de mensagens variáveis, 12 radares fixos, 24 equipamentos de detecção e sensoriamento de pista e 12 bases de pesagem móvel de veículos comerciais.

Por fim, a vencedora deverá implantar dois postos da Polícia Militar Rodoviária; Contornos rodoviários no município de Cassilândia e no distrito de São Pedro (município de Inocência); Acostamento ao longo de toda a rodovia MS-112; Construção de aproximadamente 53 km de terceira faixa; Implantação de 55 dispositivos de retorno; Alargamento de pontes, entre outros.

Jornal Midiamax