Após quatro dias de intenso combate, a equipe do Corpo de Bombeiros extinguiu todos os focos de incêndio na região de Porto Índio e da Reserva Indígena Guató, Pantanal de Corumbá. A área atingida soma 177 hectares, equivalente a 247 campos de futebol.

O avião Air Tractor Xaraés, do Grupamento de Operações Aéreas do CBMMS, e o avião da empresa Serrana, contratado pela Defesa Civil estadual, realizaram novos sobrevoos nesta quinta-feira (10) para monitoramento da área e o lançamento de água em alguns pontos. Os pilotos confirmaram que a área está sob controle e que não surgiram novos focos.

“O apoio do Exército Brasileiro foi de fundamental importância na operação, com a base de Porto Índio dando suporte aos primeiros bombeiros que deslocaram para a região ao disponibilizar seus militares para comporem a guarnição que debelou as chamas e, posteriormente, realizou o rescaldo da área atingida”, informou.

Apoio

Também atuaram no combate o GRETAP-MS (Grupo de Resgate Técnico Animal Cerrado Pantanal) e o IHP (Instituto Homem Pantaneiro) com o monitoramento da área e fornecimento de apoio com equipamentos, como drone, para a melhora do combate.

O Comandante da Operação Pantanal, o Major Fábio Pereira de Lima, ressalta que “o acompanhamento da região vai ser mantido até que seja confirmada a não reignição e o não surgimento de novos focos”.