Governo de MS arrecada R$ 401,2 milhões com pagamentos do IPVA à vista até janeiro

Já as primeiras parcelas somam mais de R$ 35 milhões entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022
| 07/02/2022
- 12:46
Governo de MS arrecada R$ 401,2 milhões com pagamentos do IPVA à vista até janeiro
(Foto: Divulgação)

Segundo a (Secretaria de Estado de Fazenda), arrecadou, até 31 de janeiro de 2022, R$ 458.490.244,93 em pagamentos do IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor) contando os pagamentos à vista e parcelados. Esse montante é 47,84% do total que MS pode arrecadar e corresponde a 550.956 veículos, dos 936.055 que necessitam pagar o imposto.

Ainda conforme dados da Sefaz, muitos proprietários de veículos também aproveitaram para quitar o IPVA à vista, possibilidade concedida até 31 de janeiro. Nessa modalidade, MS arrecadou R$ 401.224.831 entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, fora os R$ 35.977.604 arrecadados com a 1ª parcela, também entre os meses de dezembro de 2021 e janeiro de 2022.

Restante do calendário:

  • 2ª parcela - 28 de fevereiro de 2022
  • 3ª parcela - 31 de março de 2022
  • 4ª parcela - 29 de abril de 2022
  • 5ª parcela - 31 de maio de 2022

Neste ano, os donos de motocicletas e ciclomotores de até 162 cilindradas, com dívidas de até 31 de dezembro de 2021 podem solicitar a isenção do IPVA. A isenção, no entanto, só vale após os contribuintes pagarem o IPVA e o licenciamento de 2022. Também será concedida anistia da taxa de licenciamento para veículos em dívidas até 31 de dezembro de 2016, desde que o valor não ultrapasse R$ 2 mil.

O proprietário do veículo pode procurar uma agência do departamento para fazer o acordo, agendando o atendimento pelo www.meudetran.ms.gov.br.

Segundo a Sefaz, os recursos arrecadados pelo imposto são divididos pelo poder público, sendo 50% para o município de registro dos veículos e 50% destinados ao Estado, que deve ser investido em obras, prestação de serviços públicos como saúde, segurança e educação.

Veja também

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 9,4% em abril deste ano, o menor...

Últimas notícias