Fiscalização faz 'visita surpresa' a residencial entregue por Bolsonaro alvo de denúncias de venda

Anúncios de venda surgiram nas redes sociais horas após condomínio ser lançado em Campo Grande
| 04/08/2022
- 14:27
Fiscalização faz 'visita surpresa' a residencial entregue por Bolsonaro alvo de denúncias de venda
Equipes da Amhasf fiscalizam imóveis. (Foto: Nathália Alcântara / Midiamax)

O prazo para que as 300 famílias beneficiadas com um apartamento no conjunto habitacional mudassem terminou em 30 de julho e nesta quinta-feira (4) a (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários) realizaram fiscalização no local.

A fiscalização surpresa bateu de porta em porta para comparar os dados dos beneficiários com os moradores atuais, evitando fraudes. O residencial foi entregue dia 30 junho pelo presidente Jair Bolsonaro e, um dia depois, já haviam anúncios de venda de apartamento nas redes sociais.

Assistente social da Amhasf, Marlucy Soares Marques coordena a ação e explica que é um monitoramento surpresa e, caso encontre alguma irregularidade, o caso será informado à Caixa Econômica Federal.

De acordo com a Amhasf, as moradias de interesse social, entregues com subsídios, devem ser ocupadas por famílias que nunca foram beneficiadas com habitação de interesse social. Após o sorteio público, todas as famílias contempladas passam por avaliação da Amhasf, da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab) e, quando há recurso federal, pela Caixa Econômica Federal.

"Prezamos pela transparência e isonomia no processo de seleção de famílias. Dessa maneira, cumpre-se o compromisso junto à população de assegurar que o benefício seja concedido àqueles que realmente se enquadram nas condicionantes do programa de habitação de interesse social".

Prefeitura vai 'ficar em cima'

A fiscalização surpresa realizada no conjunto habitacional Jardim Canguru não encontrou irregularidades. Mas, a Amhasf promete acompanhar de perto.

Junto da Agehab (Agência de Habitação popular), equipe da Amhasf fiscalizaram cada um dos 300 apartamentos do residencial."Nós encontramos suspeitas e vários fechados, com as pessoas trabalhando, mas seguiremos acompanhando caso a caso desse condomínio", afirma a assistente social da Amhasf, Marlucy Soares.

‘4,5 mil pode vir buscar a chave’ em condomínio no Canguru

A inauguração mal havia sido finalizada e alguns moradores do Residencial Jardim Canguru, na região sul de Campo Grande, já usavam as redes sociais para negociar os apartamentos.

“Estou oferecendo a minha moto desde ontem e já soube que três apartamentos foram vendidos, logo após a inauguração. Ontem eu quase peguei um. O rapaz 'tava' querendo R$ 5 mil e, no desespero, vendeu por R$ 3 [mil]. Fui falar com ele novamente e já tinha vendido. Outras duas pessoas que falei já tinham vendido também”, argumentou um rapaz.

Veja também

Dois moradores de Mato Grosso do Sul acertaram, no sábado (13), os números do concurso...

Últimas notícias