MS tem o menor número de divórcios em 11 anos, aponta IBGE

Houve queda de 26,2% no registro de divórcios no Estado na comparação de 2020 com 2019
| 18/02/2022
- 14:40
MS tem o menor número de divórcios em 11 anos, aponta IBGE
(Foto: Divulgação)

O número de divórcios concedidos por meio judicial e extrajudiciais em chegou a seu menor patamar desde 2009, aponta levantamento do IBGE (Instituo Brasileiro de Geografia Estatística) divulgado nesta sexta-feira (18). O estudo mostra que foram realizados 4.363 divórcios em 2020, quantidade maior apenas que os 3.622 divórcios de 2009.

Os dados de 2020 foram divulgados excepcionalmente em 2022 por conta das adversidades impostas durante a produção das Estatísticas do Registro Civil, que culminaram com o adiamento da publicação das informações sobre os divórcios do País. Tradicionalmente os dados são divulgados no dia 18 de novembro de 2021 junto à publicação da 47ª edição da pesquisa.

Na comparação com 2019 o número de divórcios caiu 26,2% em 2020. É o terceiro ano consecutivo de queda, sendo que em 2019, essa queda havia sido de 0,4% e, em 2018, de 0,9%.

Já em Campo Grande, a redução foi ainda maior, com queda de 51,5% em relação ao ano de 2019. No Brasil, o número de divórcios concedidos no país caiu 13,6% em 2020 na comparação com o ano anterior, totalizando 331,2 mil divórcios.

quadro divorcios - MS tem o menor número de divórcios em 11 anos, aponta IBGE

“Essa queda expressiva pode ser explicada pelas dificuldades na coleta dos dados por causa do sistema de trabalho remoto adotado durante a pandemia. Também não há certeza de que a produção de sentenças dentro das varas continuou a mesma com o isolamento social. Muitos processos podem ter sofrido atrasos nesse período, o que pode ter ajudado a reduzir o número de divórcios em 2020. Foi um ano atípico”, diz a gerente das Estatísticas do Registro Civil, Klívia Brayner. As dificuldades na coleta também justificam o adiamento da divulgação dos dados relativos aos divórcios, como foi explicado na nota técnica, também publicada hoje.

MS tem o 7º menor tempo de duração do casamento

Em 2020, a pesquisa também apurou o tempo médio de duração do casamento. Em Mato Grosso do Sul, houve um aumento no tempo de duração do casamento. Em 2019, esse número era de 11,7 anos, passando para 12,2 anos em 2020.

Contudo, o número ainda é menor em relação a 2010 (14,9 anos). Na comparação entre as Unidades da Federação (UFs), MS ocupa a 7ª posição no ranking com os menores períodos. Nos três primeiros lugares estão (9,2 anos), Rondônia (10,5 anos) e Amapá (11,4 anos). O maior tempo médio de casamento foi encontrado em Rio Grande do Norte (15,2 anos), Piauí (16,0 anos) e Rio Grande do Sul (16,1 anos).

No momento do divórcio, as mulheres tinham, em média, 39,8 anos e os homens, 43,1

Outra variável pesquisada é a idade média dos cônjuges na data de divórcio. Em Mato Grosso do Sul, a idade média ao divorciar era de 39,8 para mulheres e de 43,1 para homens em 2020. Na comparação por anos, verifica-se que houve um aumento na idade média de divórcio de 2020 em relação a 2010, tanto para mulheres (38,8 anos) quanto para os homens (42,3 anos).

Divórcio entre casais com filhos menores de idade atinge maior marca na série histórica

Na avaliação dos divórcios judiciais concedidos em 1ª instância, por tipo de arranjo familiar, observou-se que a maior proporção das dissoluções se deu para famílias constituídas somente com filhos menores de idade, com 45,99%, seguido de famílias sem filhos, com 31,25%. Para as situações restantes, 15,42% eram de famílias somente com filhos maiores de idade e 7,28% de famílias com filhos maiores e menores de idade. Na série histórica, que iniciou no ano de 2014, entram em destaque os divórcios judiciais de famílias sem filhos (31,25%) como sendo o mais baixo número na série. Na contramão, seguem os divórcios nas famílias somente com filhos menores de idade (45,99%), o mais alto da série.

Veja também

São previstas 14 decolagens e 11 pousos ao longo do dia

Últimas notícias