Escola pública de Campo Grande recebe biblioteca com recursos do MPT-MS

Alunos da Escola Estadual Joelina de Almeida Xavier não tinham espaço destinado à leitura e pesquisa
| 08/04/2022
- 17:24
Escola pública de Campo Grande recebe biblioteca com recursos do MPT-MS
Divulgação/MPT-MS

A Escola Estadual Joelina de Almeida Xavier, do bairro Jardim Guanabara, em Campo Grande, recebeu uma em seu prédio, bem como, a construção de um refeitório e uma nova biblioteca para os alunos por meio da destinação de R$ 80 mil em recursos do MPT-MS (Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul).

Após quatro meses de reforma, a cerimônia de entrega da obra foi realizada na manhã dessa última terça-feira (5), com a presença de alunos, professores e representantes das instituições parceiras do programa “Revitalizando a Educação com Liberdade”, idealizado com o objetivo de promover a reforma de escolas públicas da capital utilizando mão de obra carcerária.

Antes da reforma, os livros eram armazenados em caixas e eram lidos em sala de aula. A partir da obra, a biblioteca conta com um espaço adequado para leitura, aprendizado e pesquisas.

O procurador do Trabalho Hiran Meneghelli Filho cita os impactos que o projeto gera para a sociedade. “Por um lado, promove dignidade aos alunos e professores que passam a estudar e trabalhar em um ambiente muito mais agradável e saudável. Por outro, dá dignidade aos trabalhadores presos que participam da construção de um bem público destinado a populações carentes, escolas onde provavelmente os filhos destes detentos estudam, e ainda recebem um salário pelo serviço e diminuem seu tempo na cadeia”, afirma.

Cerca de 25 reeducandos do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira realizaram a reforma também da parte hidráulica, elétrica, pintura, construção de bancos, reforma de banheiros e jardinagem, construção de uma cobertura metálica única para todo o pátio, reforma integral da cozinha e refeitório da escola.

"Foi bem emocionante ver o que a nossa escola se tornou. Aqui é como a nossa segunda casa", comemora a aluna Bianca Gomes Nascimento, que cursa o 7º ano. Para a professora Fabiana Faustino Miranda, de Língua Portuguesa, a biblioteca nova é o ambiente que mais despertou o fascínio dos alunos. “Eles estão ansiosos para o início das aulas neste novo ambiente. Acredito que se sintam valorizados e motivados por acompanharem de perto a nossa escola se transformando, e saberem que tudo isso está sendo feito em prol deles”, afirma.

De acordo com a diretora-adjunta da escola, Vera Lúcia Mendes, a reforma também incentivou o engajamento das famílias nas formações dos alunos.  “Antes desta obra pouquíssimas famílias compareciam nas nossas reuniões. Na primeira que fizemos este ano, foram muito mais participativas. Todos estão visivelmente estimulados”, conclui.

Na oportunidade, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Eduardo Contar; o juiz Albino Coimbra Neto, idealizador do projeto “Revitalizando a Educação com Liberdade” e titular da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande; o diretor-presidente da (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Aud de Oliveira Chaves; o diretor do presídio semiaberto da Gameleira, Adiel Rodrigues Barbosa; o gerente de educação do Senai-MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), Rogaciano Adão Canhete, entre outras autoridades também estiveram presentes.

Veja também

São previstas 13 decolagens e 10 pousos ao longo do dia

Últimas notícias