'Correndo pela História' é o 3º projeto contemplado pelo Reviva Mais Turismo

No trajeto os participantes passarão por diversos pontos turísticos, de praças a monumentos e ruas históricas
| 16/02/2022
- 20:29
'Correndo pela História' é o 3º projeto contemplado pelo Reviva Mais Turismo
Divulgação/PMCG

O Reviva Mais Turismo segue rendendo bons frutos para Campo Grande. O projeto “Correndo pela História” é o terceiro contemplado pelo edital a ocorrer na Capital. O evento acontece neste sábado (19), com largada às 20 horas, no Armazém Cultural.

O percurso será de 5,3 km. No trajeto os participantes passarão por diversos pontos turísticos, de praças a monumentos e ruas históricas, como a Avenida Calógeras e a Rua 26 de Agosto, por exemplo.

Segundo Carlos Porto, da organização da corrida, essa será a primeira edição da prova que pretende atrair o interesse dos campo-grandenses, onde poderão conhecer e admirar a própria cidade, além de atrair turistas do interior e do Brasil. “Importante saber que não teremos paradas nos pontos turísticos e históricos para não comprometer o aquecimento dos atletas e o ritmo da prova. Os participantes terão informações dos locais em que estão passando, mas a corrida não terá interrupções”, disse.

De acordo com o secretário de Cultura e Turismo, Max Freitas, outros dois projetos irão acontecer em 2022. “Já realizamos dois de grande estrutura em 2021, o Festival da Carne do MS e o Festival Gastronômico e Musical Descubra Campo Grande, da Abrasel. A intenção ao contemplar os projetos é de justamente movimentar nossa cidade, incentivando o turismo e a geração de renda para Campo Grande”, afirma ele.

O Armazém Cultural será o ponto de largada e chegada da prova que terá distância única e pelotão único no feminino e masculino. O percurso segue pela Avenida Calógeras,  passa pela Afonso Pena (Morada dos Baís), Camelódromo, Mercadão Municipal, Colégio Oswaldo Cruz (construído entre 1916 e 1919), Rua 26 de Agosto, Monumento aos Desbravadores (Horto Florestal), Feira Indígena;  Igreja Santo Antônio (15 de Novembro com Calógeras), Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho (Avenida Fernando Correa da Costa), (Praça Ary Coelho), Relógio Público Municipal, o Relógio da 14 (Obra de 1933) e retorna ao Armazém Cultural (Estação Ferroviária).

Serviço – Para saber mais sobre o projeto acesse https://www.instagram.com/boltrealizacoes/ .

Veja também

Em mais um dia de tensões domésticas e internacionais, o dólar superou a barreira de...

Últimas notícias