Consumidores fazem filas para comprar o peixe da Sexta-feira Santa em Campo Grande

Peixarias e supermercados de Campo Grande amanheceram com movimento intenso
| 14/04/2022
- 10:08
Consumidores fazem filas para comprar o peixe da Sexta-feira Santa em Campo Grande
Bacalhau não está entre os mais comprados pelos consumidores (Foto: Stephanie Dias/Jornal Midiamax) -

As peixarias e supermercados de Campo Grande amanheceram com movimento intenso devido às compras de peixes para a Sexta-feira Santa. No Mercado Municipal, quem deixou para garantir o peixe da Sexta-feira Santa, nesta quinta-feira (14), precisou ter paciência e enfrentar fila. Nas peixarias de Campo Grande, a situação também é parecida, com muita gente garantindo o pescado para a reunião de na Sexta-feira Santa e no Domingo de Páscoa. 

O bacalhau, que neste ano está com o preço salgado, não está entre os mais comprados pelos consumidores ouvidos pelo Jornal Midiamax. Peixes como Pintado, Pacu e o Pacu já recheado são as principais escolhas para os próximos dias da Semana Santa. 

Fazendo as compras na tradicional peixaria do Mercadão, Adriana Paula, 51 anos, conta que é de família católica e foi logo cedo comprar o pescado para a reunião familiar. “Já tinha comprado Pintado, mas resolvi comprar costela de Pacu para complementar o almoço”, menciona.

Movimento Peixaria Stephanie Dias 1 - Consumidores fazem filas para comprar o peixe da Sexta-feira Santa em Campo Grande
Peixes como Pintado, Pacu são alternativas ao bacalhau (Foto: Stephanie Dias/Jornal Midiamax)

O vendedor Eduardo Paiva, 39 anos, também levou um Pacu para o almoço de Sexta-feira Santa, que fará com a mulher e os filhos. Ele optou pelo peixe já recheado, “pela praticidade”, diz o vendedor. Paiva só teve folga hoje, por isso não conseguiu antecipar as compras. 

A aposentada Irene Casale, 73 anos, conta que é de família católica e comprou Pacu, Tambaqui e Filé de Tilápia. Ela é uma das consumidoras que sempre comprou bacalhau, mas não teve 'coragem' neste ano, devido ao preço do pescado. “O preço está absurdo, ninguém tem coragem de comprar”, afirma a aposentada.

O Mercadão informou que o funcionamento nesta quinta-feira será até às 18 horas e na sexta-feira, das 6h30 às 12 horas. 

Movimento Peixaria Stephanie Dias 2 - Consumidores fazem filas para comprar o peixe da Sexta-feira Santa em Campo Grande
No Mercadão, consumidores enfrentam fila para comprar o pescado da Sexta-feira Santa. (Foto: Stephanie Dias/Jornal Midiamax)

Em uma peixaria da rua Rui Barbosa, o empresário Tarley do Carmo, 51 anos, fez uma compra robusta com Pacu e costela de Pintado. “É para os próximos dias. Vou reunir a família”, relata. 

A Sexta-feira Santa, também chamada de Sexta Feira da Paixão, para os católicos, é um dia reservado para a abstinência, sendo uma tradição evitar o consumo de vermelha e de frango. O sacrifício dos fiéis relembra o sofrimento e o derramamento do sangue de Jesus Cristo, que passou pela Via Sacra nesse dia, sendo crucificado e morto.

Movimento Peixaria Stephanie Dias 3 - Consumidores fazem filas para comprar o peixe da Sexta-feira Santa em Campo Grande
Sexta Feira da Paixão, para os católicos, é um dia reservado para a abstinência, sendo uma tradição evitar o consumo de carne vermelha. (Foto: Stephanie Dias/Jornal Midiamax)

Veja também

Alistamento militar pode ser realizado pela internet ou de forma presencial

Últimas notícias