Cidade de Mato Grosso do Sul tem maior incidência de zika vírus do Brasil

Secretaria de Saúde de Chapadão do Sul rebate dados do Ministério da Saúde e nega alta incidência
| 26/05/2022
- 08:31
Zika vírus é transmitido pelo mosquito Aedes
Zika vírus é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti (Foto: Arquivo)

Relatório divulgado pelo Ministério da Saúde revela que tem a cidade do Brasil com maior incidência de casos de zika. Com 236 registros do início do ano até agora, Chapadão do Sul liderava o ranking nacional até a segunda semana de maio. O número fez com que Mato Grosso do Sul registrasse a quarta maior incidência do país para a doença.

De acordo com os dados do levantamento divulgado na semana passada, Mato Grosso do Sul somava 303 casos até o início do mês. O número fez com que a incidência de casos, que é a média de registros da doença a cada 100 mil habitantes, chegasse a 10,7, o que deixa o Estado na 4ª colocação nacional em incidência de zika.

O que chama atenção no relatório é que a cidade de Chapadão do Sul, distante 329 quilômetros de Campo Grande, representa 71% de todos os registros estaduais da doença. Com 236 casos, a taxa de incidência na cidade que possui mais de 26,4 mil habitantes é de 890,6, a maior do Brasil para a doença.

Município nega alta incidência

Ao Jornal Midiamax, a secretária de Saúde de Chapadão do Sul, Valeria Lopes dos Santos, informou que conforme os registros municipais, não houve nenhum caso de morador infectado com zika vírus neste ano. Ainda segundo a secretária, até o momento há 527 casos confirmados de dengue e 12 de chikungunya.

A secretária afirmou que acionará o Ministério da Saúde a respeito do levantamento. A reportagem entrou em contato com o Ministério para mais detalhes sobre a coleta de dados, e aguarda retorno.

Zika vírus, sintomas e surto nacional

Transmitida através da picada do Aedes aegypti, a zika se manifesta na pessoa infectada com sintomas semelhantes aos da dengue. Entre eles, manchas avermelhadas pelo corpo, febre, dor nas articulações, dor atrás dos olhos, inchaço nas mãos e pés e cansaço extremo.

Entre os anos de 2015 e 2016, o Brasil enfrentou um surto do vírus zika, infectando até 15% da população do país. Um dos principais impactos da doença se deu em mulheres grávidas, que após serem infectadas pelo vírus, deram à luz a crianças com microcefalia.

A forma de combate à doença é semelhante a todas transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue e a chikungunya. Diminuir ao máximo os criadouros do mosquito é a única maneira de impedir a procriação do mosquito e consequentemente a infecção pelos vírus que transmitem as doenças.

Confira algumas medidas de prevenção da zika:

  • Tampar tonéis d'água;
  • Manter calhas limpas;
  • Manter garrafas ou recipientes de boca para baixo;
  • Limpar e trocar areia dos vasos de planta semanalmente;
  • Manter lixeiras tampadas;
  • Preservar ralos limpos.

Veja também

Estado ainda ampliou número de vagas no concurso público nesta segunda-feira (27)

Últimas notícias