Câmara Municipal discute crueldade animal em audiência pública para implantação de projetos

| 13/04/2022
- 10:16
audiência crueldade animal
(Foto: Natália Altântara/Midiamax)

Contra a crueldade animal, vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande discutiram na manhã desta quarta-feira (13), em audiência pública, a implantação de projetos acolhedores no Abril Laranja, mês destinado a ações de prevenção aos maus-tratos de pets.

Com a presença de protetores independentes e ONGs, vereadores debateram programas que podem ser implementados na cidade. O vereador Professor André Luis (REDE), acredita que a causa tem evoluindo, pois a sensibilidade do ser humano em relação aos animais tem favorecido o apoio. “Famílias têm consideração ao animal como membro, tratam com respeito”, disse.

Já o vereador Zé da (PODEMOS), argumentou que o município deve construir um espaço destinado para abrigar os gatos e cachorros resgatados de abandono.

Adriana Carvalho faz parte da comissão de defesa animal da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul), onde duas advogadas que atuam já arrecadaram e doaram mais de quatro toneladas de ração para animais de maus-tratos. “Precisamos de projetos que abrace a vida de um pet. A comissão não tem apoio financeiro público, somos independentes”.

A audiência foi convocada pela Comissão Permanente de Defesa, Bem-Estar e Direito dos Animais, composta pelos vereadores Silvio Pitu, presidente da comissão, o vice Zé da Farmácia, Júnior Coringa, Gilmar da Cruz e Professor André Luís.

O Abril Laranja foi instituído em Campo Grande pela lei n. 6.699/21, após proposição dos vereadores Júnior Coringa e Gilmar da Cruz. O objetivo é sensibilizar a população quanto à importância de medidas preventivas destinadas à precaução e combate à crueldade, maus tratos e abandono de animais.

Veja também

Com greve de motoristas descartada, ônibus devem circular normalmente nesta quinta

Últimas notícias