Cotidiano

Cachorrinha Nina veio do Rio de Janeiro e está desaparecida há 6 dias em Campo Grande

O animal precisa de cirurgia para tratamento de câncer de mama e está perdida desde o dia 29 de dezembro

Fernanda Feliciano Publicado em 03/01/2022, às 16h05

Familiares fazem rondas diárias em busca do animal.
Familiares fazem rondas diárias em busca do animal. - Ana Luiza/Leitora Midiamax

A cachorrinha Nina, de cor preta com manchas brancas, de cerca de 11 anos, desapareceu na noite do dia 29 de dezembro na Rua Franklin Espíndola no bairro Taveirópolis, e desde então, tem deixado a funcionária pública Ana Luiza e sua família em desespero. Os familiares fazem buscas diárias pela cidade de Campo Grande e se revezam durante os três períodos do dia (manhã, tarde e noite) em busca de informações, mas ainda não há pistas sobre a localização do animal de estimação.

Ana Luiza relata que mora em Campo Grande há 34 anos e já estava há 2 anos construindo uma casa para os seus pais, do Rio de Janeiro, morarem. Com o falecimento de sua avó materna, a urgência de cuidar dos pais surgiu e então a funcionária pública e seu marido foram ao Rio de Janeiro, a 1.413,1 km de Campo Grande, com a missão de trazer seus pais. A dona conta que Nina é muito importante para a família e que foi resgatada das ruas do Rio de Janeiro há 10 anos por seu pai, por isso não podia ficar de fora. Sendo assim, a viagem de volta para Mato Grosso do Sul ocorreu de carro para poder trazer a cachorrinha. “De tanto amor a gente trouxe”, declara.

A funcionária pública relata que já cuida de 6 animais em sua casa, além de Nina, e em uma noite em que seu marido foi guardar o carro na garagem, Nina fugiu. Depois do ocorrido, dona Ana Luiza relata que ao perceber a ausência de Nina, o casal foi em busca de imagens da câmera de segurança e viram que a cachorrinha voltou e tentou acessar a casa novamente, mas não foi vista a tempo de ser resgatada.

Aos prantos, dona Ana Luiza conta que iniciaram uma ronda em busca do animal até as 3h da madrugada no mesmo dia, distribuição de panfletos e ações conjuntas com a família. As rondas diárias pela cidade ocorrem desde o dia 29 de dezembro, durante os três períodos do dia, à procura da cachorrinha. No entanto, até hoje nenhuma pista foi encontrada. “Estou com os meus pais desolados, eu estou com o emocional superabalado hoje, a gente vai atrás de várias pistas e não encontra [...] A gente passa dia e noite, um sai e o outro fica nas redes sociais. Já até ajudamos no encontro de outros cachorros perdidos, mas a nossa não dá uma pista. Estamos desesperados”, desabafa.

A funcionária pública também menciona sua preocupação com a saúde da cachorrinha. “Ela veio para cá já com necessidade de uma cirurgia de mamas, porque ela estava com alguns tumores, câncer de mama, e nós estávamos esperando virar o ano [...] para poder correr atrás dessa cirurgia para a Nina, e aconteceu isso”, relata.

Caso encontre a cachorrinha Nina, entre em contato no telefone (67) 99249-4929, paga-se recompensa.

Jornal Midiamax