Após sonho do asfalto, falta de sinalização se torna pesadelo e causa acidentes em Campo Grande

Moradores contam que mudança de preferencial confunde motorista e gera colisões em travessias
| 25/02/2022
- 22:28
Um dos cruzamentos sem sinalização de parada na rua Marisa de Andrade
Um dos cruzamentos sem sinalização de parada na rua Marisa de Andrade - (Foto: Leonardo de França/Midiamax)

Ter a rua asfaltada é um sonho para muitos que residem em vias de terra ou cascalho em Campo Grande. O que muitos não esperam são dores de cabeças ou pequenos problemas que as obras podem acarretar, como a falta de sinalização.

Os moradores da rua Marisa de Andrade e Mario Carrato, no bairro Rita Vieira, convivem com o problema há um ano e contam sobre o aumento no número de acidentes ocorridos após a chegada do asfalto. Sem sinalização, muitos motoristas ficam confusos em relação as vias preferenciais.

Uma moradora, que preferiu não se identificar, conta que as obras de asfalta tiveram início em julho do ano passado e desde então, apesar do asfalto, as ruas seguem sem sinalização. No período, ela já presenciou mais de três acidentes, todos próximos à casa de seu pai.

“O último foi feio, dois carros colidiram, um rodou na pista e foi parar dentro de um terreno”, relembrou a moradora. Ela conta já ter presenciado acidentes de carros, camionetes, motos e outros, na maioria das vezes por falta da sinalização de parada obrigatória.

“Aqui é assim, a parte que já era asfaltada da Mário Carrato é preferencial, mas esse trecho que recebeu asfalto recentemente não é. Aí os carros passam acreditando que é preferencial e não param, é quando ocorrem os acidentes”, explicou a moradora. A reportagem foi até o local e confirmou a falta de sinalização.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Campo Grande, questionando a situação e pedindo uma previsão para que a sinalização seja instalada, mas não obteve resposta. O espaço segue aberto.

Veja também

Benefício de R$ 53 é pago a 5,68 milhões de famílias

Últimas notícias