Antiga rodoviária de Campo Grande recebe tapumes e demolição começa na semana que vem

Obra contará com o investimento de R$ 16,5 milhões
| 08/07/2022
- 12:35
Antiga rodoviária de Campo Grande recebe tapumes e demolição começa na semana que vem
Instalação dos tapumes (Foto: Divulgação / Prefeitura de Campo Grande)

Uma semana depois da assinatura da ordem de serviço pela prefeitura de Campo Grande, as obras de revitalização das áreas públicas da antiga rodoviária Heitor Labor estão na fase preliminar, com a colocação da estrutura de sustentação dos tapumes que cercarão o canteiro de obras. Na semana que vem começa a demolição da antiga plataforma dos ônibus intermunicipais e retirada do piso que será rebaixado. A obra terá um investimento de R$ 16,5 milhões.

Terminada essa fase, o cronograma segue com o início das fundações do prédio, com mais de 3 mil metros quadrados, distribuídos em dois andares, projetado para abrigar a Guarda Civil Metropolitana e a Funsat.

Nesta fase o trabalho é minucioso como explica o secretário da , Rudi Fiorese. “É um trabalho demorado porque vamos mexer em uma estrutura pronta que exige atenção na demolição, assim como acontece em uma reforma e ampliação de uma casa”, explica. Ele acredita que em 90 dias será possível ver as paredes sendo erguidas. “Neste momento os trabalhos são invisíveis, mas necessários para a base da nova estrutura”.

O projeto de revitalização abrangerá as áreas públicas nos dois pisos do prédio, que somam 5,1 mil m² e a construção de 3,5 mil m², em dois andares, na Rua Joaquim Nabuco. Neste primeiro momento 12 trabalhadores estão no local colocando os tapumes que funcionam como delimitação da obra e garantem a segurança dos pedestres. No local, engenheiros da Sisep e da empreiteira estão fazendo o mapeamento de cada etapa das obras.

Sobre a revitalização

Na obra serão aplicados recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional no valor de R$ 15.340.247,13, obtidos por meio de emenda da bancada federal. A Prefeitura entrará com uma contrapartida de R$ 1.258.893,64, totalizando R$ 16.598.800,77 de investimento.

O espaço em que funcionava o terminal de transbordo do transporte coletivo será transformado em área de estacionamento no horário comercial. O piso será nivelado para se tornar um espaço multiuso para eventos. O projeto contempla ainda soluções viárias para garantir maior segurança no trânsito, facilitando o acesso do que já foi uma das mais movimentadas galerias comerciais da cidade.

Serão implementadas soluções urbanísticas para adequar o prédio às normas de acessibilidade. As calçadas no entorno serão alargadas, o estacionamento em 45 graus retirado para inserção de jardins e áreas de estar com rampas. Estão previstas faixas elevadas de pedestres para controlar a velocidade dos veículos, o que vai aumentar a segurança de pedestres e ciclistas.

Veja também

A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 1.198 vagas de emprego...

Últimas notícias