Anta de 150 kg morre após tentar se livrar de armadilha de caça em MS

Com uma infecção generalizada grave, o animal foi a óbito por volta das 7h da manhã desta quarta-feira (6)
| 06/04/2022
- 14:16
Anta de 150 kg morre após tentar se livrar de armadilha de caça em MS
Divulgação/PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Bonito resgatou uma anta da espécie Tapirus terrestris com pata ferida e com dificuldades de locomoção que estava em uma área de vegetação, a 2 km da cidade, na última terça-feira (5). Com uma infecção generalizada grave, o animal foi a óbito por volta das 7h da manhã desta quarta-feira (6).

Uma equipe foi ao local e realizou a captura por meio de um cerco. O animal tinha aproximadamente 150 kg, estava gravemente ferido e foi encaminhado para atendimento médico veterinário no Raras (Recinto de Reabilitação de Animais Silvestres) de Bonito.

Médico veterinário, Marcelo Mathias removeu um cabo de aço, que estava profundo na pata do animal, e que nem era possível ser avistado superficialmente, devido à força que a anta fizera para se soltar, ocasião em que o cabo penetrou na e havia rompido, inclusive, parte óssea. Pela manhã, a PMA foi ao Raras e o veterinário informou que a anta estava com infecção generalizada e que não foi possível salvá-la devido ao avanço da infecção.

Este é o terceiro caso com a mesma espécie em menos de seis meses. Um deles foi em Sidrolândia, no dia 6 de dezembro de 2021 e, o outro, na região da em Campo Grande no dia 8 de agosto de 2021. De acordo com a PMA, o fato acontece mais frequentemente com antas devido à força que o animal faz para se soltar e alerta que os caçadores devem ser denunciados.

Veja também

Fórum em comemoração aos 30 anos do ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) e aos...

Últimas notícias