Agentes circulam por bairros da região Segredo em ação de combate a dengue em Campo Grande

Capital já registrou 1.369 casos de dengue nos três primeiros meses deste ano
| 12/04/2022
- 17:48
combate a dengue
Imagem ilustrativa. - (Foto: Arquivo/ Jornal Midiamax)

Os bairros localizados na região Segredo, em Campo Grande, receberão ação de combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikugunya – nos dias 12,13,18,19 e 20 de abril.

O trabalho incidirá prioritariamente nas áreas descobertas pelos agentes de endemias, iniciando pelo bairro Portal da Lagoa e finalizando no bairro Água Limpa Park.

Além dos agentes de endemias visitadores do Distrito Sanitário Segredo e supervisores, a ação conta com apoio da unidade de saúde, acadêmicos de medicina e das lideranças comunitárias da região.

Conforme dados epidemiológicos da (Sesau), de janeiro a março deste ano foram contabilizados 1.369 casos notificados de dengue em Campo Grande.

No mesmo período do ano passado foram notificados 1.772 casos. Apesar da estabilidade nas notificações, o Município já registrou dois óbitos provocados pela doença.

Em todo o ano passado, a Capital registrou 5.288 casos notificados de dengue e 4 óbitos provocados pela doença.

Metódo Wolbachia

Além do trabalho de manejo e controle efetivo da doença, Campo Grande é uma das cinco cidades do País escolhidas para receber o projeto Wolbachia.

No mês passado mais nove bairros foram contemplados na chamada Fase 4 de implementação do método Wolbachia em Campo Grande. O método é complementar no combate a dengue, Zika e chikungunya.

Desde o dia 15 de março, as liberações dos mosquitos estão acontecendo nos bairros Coronel Antonino, José Abrão, Mata do Jacinto, Mata do Segredo, Monte Castelo, Nasser, Novos Estados, Nova Lima e Seminário.

Ao mesmo em que ocorrem as liberações da Fase 4,  teve início o engajamento da Fase 5, que vai chegar em 21 bairros: Amambaí, Autonomista, Bandeirantes, Bela Vista, Cabreúva, Caiçara, Carvalho, Centro, Cruzeiro, Glória, Itanhangá, Jardim dos Estados, Margarida, Monte Líbano, Planalto, Santa Fé, São Bento,  São Francisco, Sobrinho, Taveirópolis e União.

A população como um todo, agentes de saúde, escolas publicas e particulares, líderes comunitários e religiosos, todos podem ajudar.

Veja também

Pagamento em cota única dá 100% de desconto nos juros

Últimas notícias