Cotidiano

Antigo pelotão da PM no Tiradentes é alvo de vândalos e moradores reclamam: 'virou ponto de drogas'

Local foi desativado no mês de maio de 2021

Karina Campos e Diego Alves Publicado em 11/01/2022, às 07h34

Janelas quebradas por vândalos.
Janelas quebradas por vândalos. - (Foto: Divulgação/Leitor Midiamax)

Moradores das imediações do antigo pelotão da Polícia Militar, na região do bairro Tiradentes, localizada na Rua João Cassimiro, reclamam do abandono e vandalismo no local, que antes de ser desativado costumava trazer a sensação de segurança contra a criminalidade.

Preferindo não se identificar, um morador conta que após a desativação dos serviços, usuários de droga tomaram conta do local. “Virou um ponto de drogas. É muito triste ver a situação, agora”, disse. Outro reclamante teria esperanças de que finalidades alternativas para o local fossem designadas, até para trazer mais tranquilidade aos vizinhos. “Está largado às traças”, disse.

Nas imagens enviadas à reportagem, todas as janelas estavam quebradas, as portas abertas e o lixo espalhado. Em maio de 2021, a Polícia Militar comunicou o fechamento da unidade, por “péssimas condições de conservação e segurança”, e incompatibilidade do imóvel, para um aquartelamento de nível PM.

Na época, o informativo divulgado ressaltava que a situação do prédio deveria valorizar e trazer estrutura digna para que o militar se sentisse acolhido, além de evitar problemas de saúde, em virtude de falta de condições mínimas para o trabalho.

“Considerando que as condições do local, não permite nem mesmo que sirva como ponto de apoio aos policiais militares, durante o patrulhamento da região, este comando deverá iniciar processo de retirada de móveis e outros materiais e realizar a entrega no imóvel”, relatava o informativo.

A reportagem entrou em contato com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) referente às reclamações citadas, mas não recebeu um retorno até a publicação deste material. O espaço continua aberto para posicionamento.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax