Último sábado com desconto de 20% é de pouco movimento na Central do IPTU

Quem decidiu aproveitar o sábado (9) para pagar o imposto, encontrou a Central do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) com pouca fila e vários caixas para atendimento. Este é o último fim de semana com 20% de desconto para pagamentos à vista, que segue até segunda-feira (11). A partir de terça-feira (12), até fevereiro, […]
| 09/01/2021
- 13:40
Último sábado com desconto de 20% é de pouco movimento na Central do IPTU
Central do IPTU de Campo Grande; imagem ilustrativa. (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiamax). - Central do IPTU de Campo Grande; imagem ilustrativa. (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiama

Quem decidiu aproveitar o sábado (9) para pagar o imposto, encontrou a Central do (Imposto Predial e Territorial Urbano) com pouca fila e vários caixas para atendimento. Este é o último fim de semana com 20% de desconto para pagamentos à vista, que segue até segunda-feira (11). A partir de terça-feira (12), até fevereiro, o desconto é de 10%.

O auxiliar de limpeza Roberson Bezerra, de 31 anos, acompanhou a esposa no pagamento do carnê e encontrou pouca fila nas primeiras horas, por volta das 8h. Segundo ele, assim que a Central abriu, foram distribuídas senhas e monitorado o distanciamento.

“Geralmente a gente vem no final de semana, que é quando temos folga, mas compensa parcelar do que pagar à vista. O desconto é bom, mas para quem tem o dinheiro todo agora, nós preferimos dar uma entrada e pagar o restante no cartão, porque temos outras contas também”, afirma.

Já o funcionário público Francisco Caetano, de 70 anos, disse ter se assustado com o valor cobrado pelo seu terreno no Jardim das Nações, em 2020, cerca de R$ 300 a mais que no ano anterior. “Esse ano veio mais de R$ 800, cobradas taxas de asfalto e de lixo, sendo que o terreno é gramado e a rua não tem pavimentação”, afirma.

Último sábado com desconto de 20% é de pouco movimento na Central do IPTU
Para garantir segurança, Francisco foi de luvas e usou , que é obrigatória no local. (Foto: Henrique Arakaki)

Caetano ainda comparou o valor cobrado pelo terreno, sem área construída, com o IPTU de sua casa. “A diferença dos dois imóveis é grande, o terreno é de 12 x 30 metros e não tem casa. No Jardim das Nações muitos vizinhos meus disseram que não iam conseguir pagar esse ano. Eu ainda tenho renda fixa, em torno de R$ 5 mil, mas e quem não tem?”, questiona.

A vigilante Jussara Otazu, de 35 anos, acompanhou a irmã na manhã deste sábado, e disse ter ficado impressionada com a quantidade de atendentes. Por volta das 8h30, 20 fiscais da prefeitura estavam nas mesas de atendimento. “Minha irmã veio negociar o IPTU de três anos, mora em fazenda e aproveitamos que meu marido estava de folga para nos trazer”, relata.

Sobre o próprio carnê, ela afirma que, diferente da irmã, costuma parcelar em 12x ao longo do ano. “Agora refizeram o asfalto na região das nossas casas, no Taquaral Bosque e Nova Lima, mas mesmo assim dá R$ 100 de desconto os 20%, então prefiro pagar todo mês”, conclui.

No prédio e ao longo da fila, o uso de máscara é obrigatório e dois funcionários monitoram distanciamento, além de oferecerem álcool em gel. Já no auditório, movimento fraco fez com que nenhuma cadeira fosse ocupada pela manhã. Entretanto, existem marcações caso haja necessidade de espera, com alternância de um assento para o outro.

A Central do IPTU está localizada na Rua Arthur Jorge, número 500, ao lado da Prefeitura Municipal. O atendimento é das 8h às 14h e continua no domingo (10), no mesmo horário. O imposto pode ser quitado à vista até a próxima segunda-feira (11), quando o atendimento se estende até às 16h.

Veja também

Despesas totais do evento giram em torno de R$ 1 milhão

Últimas notícias