Sindicato quer policiais entre grupos prioritários de vacinação em MS

O Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis) solicitou à SES (Secretaria Estadual de Saúde) que os policiais civis sejam incluídos em grupos prioritários de imunização contra o coronavírus em plano de vacinação em MS. Nesta semana, o Ministério da Saúde confirmou que enviará doses da vacina CoronaVac – produzida no Instituto Butantan – a todos os estados […]
| 12/01/2021
- 17:49
Sindicato quer policiais entre grupos prioritários de vacinação em MS

O Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis) solicitou à SES (Secretaria Estadual de Saúde) que os policiais civis sejam incluídos em grupos prioritários de imunização contra o coronavírus em plano de vacinação em MS. Nesta semana, o confirmou que enviará doses da vacina CoronaVac – produzida no Instituto Butantan – a todos os estados do país, inclusive Mato Grosso do Sul, “tão logo os imunizantes recebam autorização da Anvisa”.

O presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda, e o vice-presidente, Pablo Rodrigo Pael, se reuniram nesta segunda-feira (11) com o secretário de Estado de Saúde, . Segundo Giancarlo Miranda, em razão da atuação policial, os agentes estão mais suscetíveis à contaminação do novo coronavírus.

“O policial civil está na linha de frente e, portanto, mais exposto à contaminação, e nem sempre conta com as condições de trabalho adequadas diante do que é exigido pelas normas de saúde. Por isso, é de extrema importância que a categoria seja inserida no rol de prioridades do programa de imunização”, afirma o presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda.

Outra solicitação feita pelo Sinpol ao secretário de Saúde é a realização de testes para detecção do vírus de forma mais ágil aos policiais. “Isso é importante não apenas para a segurança dos policiais e seus familiares, mas para toda a sociedade, pois o policial está em contato direto com várias pessoas ao longo do dia, e com essa agilidade reduz os riscos de transmissão do vírus”, explica o presidente.

Veja também

MS agora tem instalado, no município de Rio Negro, um investimento de R$ 19 milhões

Últimas notícias