Cotidiano

Quatro cidades de MS têm risco extremo para transmissão do coronavírus

Municípios localizados na região sul do Estado estão com risco extremo para a transmissão do coronavírus em Mato Grosso do Sul. O Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia) divulgou nesta sexta-feira (29) um novo mapa com a classificação de risco das cidades do Estado e as cidades de Itaquiraí, Naviraí, Ponta Porã e […]

Mylena Rocha Publicado em 29/01/2021, às 11h43

Entrada de Ponta Porã. (Foto: Divulgação/Ponta Porã Informa)
Entrada de Ponta Porã. (Foto: Divulgação/Ponta Porã Informa) - Entrada de Ponta Porã. (Foto: Divulgação/Ponta Porã Informa)

Municípios localizados na região sul do Estado estão com risco extremo para a transmissão do coronavírus em Mato Grosso do Sul. O Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia) divulgou nesta sexta-feira (29) um novo mapa com a classificação de risco das cidades do Estado e as cidades de Itaquiraí, Naviraí, Ponta Porã e Tacuru estão com a bandeira cinza.

Com a bandeira cinza, a recomendação é que o município funcione somente com as atividades essenciais, como coleta de lixo, atividades de saúde e serviços de entrega de alimentos, produtos de higiene e medicamentos, por exemplo. 

De 79 cidades do Estado, 37 estão na bandeira vermelha, entre elas Campo Grande. A classificação indica risco alto de transmissão da Covid-19 e a recomendação é de que os municípios permitam somente o funcionamento de atividades essenciais e não-essenciais de baixo risco. A maioria das cidades com bandeira vermelha está localizada nas macrorregiões de Dourados e Corumbá. 

Além disso, o mapa aponta que há 35 cidades com a bandeira laranja, que representa risco de transmissão em grau médio. Há somente três cidades com bandeira amarela, que significa grau tolerável de risco: Água Clara, Inocência e Selvíria. Mato Grosso do Sul não tem nenhum município com a bandeira verde.

O Governo do Estado aponta que, com relação à semana anterior, 28 municípios regrediram na classificação, 25 progrediram e 26 permaneceram na bandeira. O secretário de Governo, Eduardo Riedel, ressaltou que mesmo com o início da vacinação é preciso manter a vigilância quanto ao isolamento social pelos próximos meses.

“É importante que a gente mantenha essa recomendação, dentro da possibilidade de cada um ficar em casa e se cuidar. Aquele que precisar sair e trabalhar, se organizar e fazer isso com o máximo de cuidado possível, pois ainda temos um longo caminho até imunizar toda a nossa população”, explicou.

Jornal Midiamax