Cotidiano

Prosseguir tem vacinação como novo indicador para classificação de risco da Covid-19

Foi incluído novo indicador municipal que diz respeito à eficiência do município na aplicação das vacinas recebidas

Renata Volpe Publicado em 19/05/2021, às 09h23

Exemplo de classificação de risco usando as bandeiras do Prosseguir
Exemplo de classificação de risco usando as bandeiras do Prosseguir - Divulgação

O Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia) foi alterado e agora, conta com a vacinação contra a Covid-19 no Mato Grosso do Sul, para a classificação de risco da doença, conforme deliberação publicada nesta quarta-feira (19).

Segundo a publicação, os municípios sul-mato-grossenses tiveram dificuldades para atualizar seus dados e que, em virtude desse fato, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) disponibilizou novo formulário padrão de atualização das informações.

Além disso, houve a releitura dos indicadores de avaliação do Prosseguir devido à necessidade de adequação ao cenário atual, tendo sido enviado à Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) uma nova proposta com seis indicadores, cujas abrangências se referem a toda Macrorregião de referência dos municípios.

Alguns indicadores tiveram seu peso alterado, e foi incluído um novo indicador municipal que diz respeito à eficiência do município na aplicação das vacinas recebidas, o qual recebe dados do sistema E-Vacine.

Sendo assim, a metodologia de avaliação pela classificação de riscos por cores de bandeiras do Prosseguir, utilizadas no Estado, continua adotando os seguintes mecanismos: classificação de risco por cores de bandeiras, estabelecendo recomendação para municípios referentes ao ritmo de funcionamento das atividades socioeconômicas, que serão atualizadas a cada 14 dias.

A bandeira cinza, que é o funcionamento unicamente das atividades essenciais; bandeira Vermelha: atividades essenciais, adicionada das atividades não essenciais de baixo risco; bandeira Laranja: autoriza o funcionamento de atividades essenciais e não essenciais de médio risco;  bandeira Amarela: funcionamento das atividades não essenciais de alto risco; e bandeira Verde, que permite o funcionamento de todas as atividades.

A atualização da classificação de risco por cores de bandeiras a cada 14 dias visa a assegurar um período mínimo para que cada município possa avaliar, criteriosamente, a sua classificação, bem como a adesão às recomendações do Prosseguir.

Jornal Midiamax