Cotidiano

População pode acessar carteirinha digital de vacinação contra coronavírus em Campo Grande

A população pode ter acesso à carteirinha virtual de vacinação contra coronavírus em Campo Grande. A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e Agetec (Agência Municipal de Tecnologia e Informação) desenvolveram documento digital para que o usuário possa ter acesso ao local de vacinação e a data sugerida para aplicação da segunda dose na Capital.  O […]

Mylena Rocha Publicado em 23/03/2021, às 12h49

(Foto: Divulgação/PMCG)
(Foto: Divulgação/PMCG) - (Foto: Divulgação/PMCG)

A população pode ter acesso à carteirinha virtual de vacinação contra coronavírus em Campo Grande. A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e Agetec (Agência Municipal de Tecnologia e Informação) desenvolveram documento digital para que o usuário possa ter acesso ao local de vacinação e a data sugerida para aplicação da segunda dose na Capital. 

O diretor-presidente da Agetec, Paulo Fernando Garcia Cardoso, explica que a carteirinha digital foi desenvolvida para dar mais segurança e auxiliar no processo de identificação do usuário. Caso o usuário não tenha acesso a internet, é possível que o comprovante seja impresso no local de vacinação diretamente do sistema.

“Nos drives, unidades, hospitais, ao invés do funcionário preencher os dados da pessoa vacinada, ele pode gerar o documento e imprimir o comprovante pra pessoa levar. Mas a proposta é que a pessoa possa ter acesso ao comprovante de qualquer dispositivo com conexão à internet, tornando esse processo sustentável, considerando a economia gerada pela redução da emissão do comprovante impresso”, pondera.

Para ter acesso, o usuário deve entrar no site e fazer o login preenchendo os dados de cadastro. Automaticamente os dados serão gerados e no canto inferior esquerdo é possível fazer o download do documento digital de vacinação.

O cadastro prévio realizado no site ajuda a reduzir em até 10 minutos o tempo de espera a cada usuário no ato de vacinação, evitando assim filas e eventuais transtornos e aglomerações nos pontos de vacinação. 

Até o momento, o cadastro está disponível para os seguintes públicos: trabalhadores da saúde; idade a partir de 75 anos; idosos em instituições de longa permanência; população indígena aldeada; idade entre 65 e 74 anos; deficientes acamados com lesão medular grave acima de 18 anos; população quilombola.

Passo a passo

  • Se estiver apto a receber a vacina, acesse o site e faça o cadastro com os dados exigidos;
  • Antes de finalizar a identificação, envie pelo sistema os documentos de identificação obrigatórios para a vacinação (carteira de conselho da categoria; e/ou documento com foto; e/ou documento de vínculo empregatício; dentre outros); 
  • Vá até um dos locais de vacinação definidos pela Sesau e informar aos responsáveis nesses locais que já realizou a identificação pelo sistema; 
  • Conforme a logística de distribuição das vacinas, a Sesau irá informar através desse sistema a data e o local de vacinação da pessoa já identificada, como forma de diminuir as filas e o tempo de permanência nesses locais, evitando aglomerações.

A identificação pelo sistema não é obrigatória, quem não conseguir preencher os dados online poderá se dirigir aos locais de vacinação tendo em mãos os documentos obrigatórios de identificação. 

Jornal Midiamax