Cotidiano

‘Pantanal em Alerta’ vai criar brigadas particulares e fiscalizar fazendas em áreas com risco de incêndio

Fazendeiros e funcionários serão treinados pelo Corpo de Bombeiros

Trabalho será concentrado em áreas com maior risco de incêndio
Trabalho será concentrado em áreas com maior risco de incêndio - Arquivo

O projeto ‘Pantanal em Alerta’ vai treinar fazendeiros para criação de brigadas particulares em áreas com risco de incêndio no Pantanal Sul-Mato-Grossense. Além disso, os proprietários serão fiscalizados como garantia do cumprimento de todas as medidas necessárias. A proposta é realizada pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) em parceria com outras instituições.

A promotora de Justiça Ana Rachel Borges de Figueiredo Ninga, da 2ª Promotoria de Corumbá, a 425 quilômetros de Campo Grande, discutiu o tema com o presidente do Sindicato Rural Luciano Aguilar Rodrigues Leite, com a diretora-presidente da FMAP (Fundação de Meio Ambiente do Pantanal), Ana Cláudia Moreira Boabaid, e com o Comandante do 3º Grupamento de Corpo de Bombeiros Militar, Luciano Lopes Alencar.

Na ocasião, encaminharam o procedimento a Luciano Furtado Loubet, diretor do Núcleo Ambiental do MPMS. No documento estão as providências a serem adotadas pelo Corpo de Bombeiros. A primeira etapa será notificar todos os proprietários rurais identificados nas áreas prioritárias, para apresentação e participação em programas preventivos em relação às queimadas. 

Na segunda fase, será realizado um cadastro para formação dessas brigadas particulares. Durante a reunião foi acordado que os treinamentos de combate a incêndios, já iniciados pelo 3º Grupamento dos bombeiros, irão prosseguir e que haverá deliberação junto ao Sindicato Rural e à Fundação de Meio Ambiente do Pantanal, para que os treinamentos continuem pela região do Paiaguás, a mais afetada pelas queimadas no ano de 2020.

Pontuou-se que, para o início imediato dos trabalhos de campo, o Corpo de Bombeiros necessitará de auxílio financeiro com alimentação e combustível, em razão da distância entre as áreas prioritárias e a área urbana do Município de Corumbá. Desta forma, será encaminhado orçamento prévio ao Ministério Público Estadual, com intuito de viabilizar tais recursos por meio de Termos de Ajustamentos de Condutas firmados pela 2ª Promotoria de Justiça de Corumbá.

Jornal Midiamax