Cotidiano

Paciente de MS chega de ambulância no Paraná para tratamento da Covid-19 

Nesta sexta-feira (19), um paciente com Covid-19 de Mato Grosso do Sul teria dado entrada em uma UPA do Paraná.

Dândara Genelhú Publicado em 19/02/2021, às 17h15 - Atualizado às 17h50

Imagem Ilustrativa. (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília/Reprodução)
Imagem Ilustrativa. (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília/Reprodução) - Imagem Ilustrativa. (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília/Reprodução)

Nesta sexta-feira (19), um paciente com Covid-19 de Mato Grosso do Sul teria dado entrada em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Paraná. O infectado com origem de Mundo Novo chegou de ambulância na unidade de Cascavel, para receber o tratamento da doença.

De acordo com o GCN, o paciente chegou acompanhado de socorristas do Estado, que cuidavam e administravam o oxigênio utilizado pela vítima. Assim, quando questionados pela equipe de Saúde municipal, os profissionais sul-mato-grossenses teriam dito que a internação do infectado já estava acertada.

Entretanto, os servidores da UPA Veneza, unidade em que o paciente tentou entrada, informaram que não havia registro da transferência. Além disto, explicaram que o local não é referência em atendimentos relacionados ao coronavírus. Segundo os trabalhadores paraenses, o Consamu (Consórcio de Saúde dos Municípios do Oeste) também afirmou que não tinha conhecimento da transferência.

Ao CGN, a Prefeitura de Cascavel se pronunciou e garantiu que todas as ambulâncias que chegam nas UPAs são atendidas e passam por avaliação da situação. Entretanto, destacou que “não houve regulação no caso oriundo de Mundo Novo (MS). A responsabilidade da regulação é da origem e de quem autorizou o transporte sem médico”.

Por fim, o município informou em nota que “o fato será encaminhado ao CRM (Conselho Regional de Medicina), Coren (Conselho Regional de Enfermagem) e ao Ministério Público para apurar a responsabilidade do motorista e da técnica de enfermagem que estavam na ambulância. Além do médico que liberou a transferência na origem e do secretário de Saúde daquele município”.

De acordo com o veículo de comunicação local, após conversas, a equipe de MS teria dito que o paciente deveria ter sido encaminhado para um hospital particular da cidade. O Jornal Midiamax solicitou mais informações sobre o caso para a SES (Secretaria de Estado de Saúde) e a Prefeitura de Mundo Novo, a reportagem segue aguardando as respostas.

Jornal Midiamax