Cotidiano

MS recebe 99,4 mil doses de vacina contra covid nesta quarta e aguarda mais 207 mil nesta semana

Demais lotes serão de imunizantes da Janssen

Gabriel Maymone Publicado em 30/06/2021, às 08h24 - Atualizado às 09h51

Lote de vacinas da AstraZeneca desembarca na noite desta quarta-feira em Campo Grande
Lote de vacinas da AstraZeneca desembarca na noite desta quarta-feira em Campo Grande - Divulgação

Mato Grosso do Sul recebe nesta quarta-feira (30) mais um lote de vacinas contra covid. Serão dois voos que desembarcam no Aeroporto Internacional de Campo Grande: às 18h chegam 72,5 mil da AstraZeneca e 18h30 MS recebe 26.910 da Pfizer.

Além disso, o Ministério da Saúde informou que, ainda esta semana, serão enviadas outras 207.050 da Janssen, sendo que 165.500 serão utilizadas para vacinação em massa de todos os adultos acima de 18 anos de 13 cidades da fronteira de Mato Grosso do Sul.

As demais doses serão distribuídas para os 66 municípios restantes, uma vez que as cidades da fronteira receberão o quantitativo suficiente para imunizar toda a população adulta, já que a vacina da Janssen é de dose única.

Com essas doses extras e por figurar já como o estado que vacinou a maior porcentagem de seus habitantes, o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, já adiantou que até início de setembro espera ter toda a população adulta do Estado imunizada (já com as 2 doses). Queremos ser o primeiro Estado a vacinar a toda população adulta. Vamos continuar trabalhando para imunizar nossa população”, disse.

Mato Grosso do Sul vacinou até o momento 1.621.959 pessoas, sendo 1.142.750 com a primeira dose, 461.999 com a segunda dose e 17.213 com dose única. De acordo levantamento nacional, Mato Grosso do Sul está entre os estados brasileiros com melhor desempenho na vacinação. Aqui, 41,29% da população adulta receberam a 1ª dose do imunizante e 17,05% foram imunizados com a segunda dose.

'Cinturão sanitário' na fronteira

A vacina americana é de aplicação única e será utilizada para estudo epidemiológico conduzido pelo médico infectologista e pesquisador da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Júlio Croda. O estudo será realizado pelo grupo Vebra Covid da Fiocruz (capitaneado por Croda), com apoio da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e das universidades dos Estados Unidos de Stanford, Yale e Miami.

O especialista explicou que  todos acima de 18 anos que ainda não foram vacinados com outros imunizantes receberão dose da Janssen. Os pesquisadores vão monitorar o impacto da vacina em relação a imunidade coletiva e vão comparar os dados com outros 13 municípios similares. Também serão monitoradas a incidência da doenças em crianças e adolescentes, que ainda não podem receber vacina.

A mobilização para que MS recebesse doses extras envolveu grande mobilização política. "Fizemos solicitação para a bancada federal, os senadores de MS foram ontem de manhã ao ministro, governador fez ligações, a ministra Tereza Cristina ligou ao ministro para termos esse fundo de reserva, tivemos apoio do Conass e Conassems. Todos participaram dessa conquista", disse o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende.

Jornal Midiamax