MS articula junto a SP compra de 1 milhão de doses da Coronavac

O titular da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Geraldo Resende, afirmou neste sábado que MS articula junto ao Estado de SP a compra de 1 milhão de doses do imunizante Coronavac, desenvolvido em parceria entre o Instituto Butantã e o laboratório chinês SinoVac. A sinalização de interesse foi firmado em ligação telefônica entre o governador […]
| 06/02/2021
- 17:08
MS articula junto a SP compra de 1 milhão de doses da Coronavac
Governo de MS articula compra de 1 milhão de doses da Coronavac | Foto: Divulgação | Instituto Butantan - Governo de MS articula compra de 1 milhão de doses da Coronavac | Foto: Divulgação | Institu

O titular da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Geraldo Resende, afirmou neste sábado que MS articula junto ao Estado de SP a compra de 1 milhão de doses do imunizante Coronavac, desenvolvido em parceria entre o Instituto Butantã e o laboratório chinês SinoVac.

A sinalização de interesse foi firmado em ligação telefônica entre o governador de MS, Reinaldo Azambuja (PSDB), e o governados de SP, João Dória (PSDB), após o estado vizinho anunciar que negocia a compra de 20 milhões de doses do imunizante.

O pedido faz parte de uma articulação a fim de driblar a lentidão da distribuição de doses pelo PNI (Plano Nacional de Imunização), do Ministério da Saúde. As doses servirão para imunizar 500 mil sul-mato-grossenses, com prioridade para profissionais da educação, da segurança pública, quilombolas e ribeirinhos, dentre outros.

“O objetivo é garantir o avanço da imunização em MS, até para que, caso a variante identificada no chegue a MS, tenhamos uma parcela maior da população protegida. Precisamos de uma percentagem significativa da população imunizada caso isso aconteça”, declarou Resende.

O Jornal Midiamax questionou sobre a legalidade de utilizar, de forma independente, um imunizante que está previsto no PNI, já que o decretou que as vacinas inclusas nesse programa serão distribuídas exclusivamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

“Nós queremos preservar o PNI, mas devido a essa dificuldade que todos estamos tendo, devido a esse clamor pela imunização, sobretudo dos idosos, entendemos nesse processo que nós precisamos avançar”, pontuou o secretário. Para tanto, o Governo de MS já teria em caixa R$ 100 milhões para serem utilizados na compra de imunizantes.

* Atualizado às 14h para acréscimo de informação

Veja também

Últimas notícias