Cotidiano

Mais uma: Funcionário encontra jiboia com mais de dois metros na UFGD

Com o período chuvoso, a presença de cobras na cidade tem sido cada vez mais frequente. Depois da caninana, foi a vez de uma jiboia fazer uma ‘visita’ à cidade. Um funcionário encontrou a serpente de mais de dois metros de comprimento na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), nas proximidades da Faculdade de Ciências […]

Mylena Rocha Publicado em 07/01/2021, às 08h24 - Atualizado às 15h52

Cobra estava na faculdade de Agrárias. (Foto: Divulgação/PMA)
Cobra estava na faculdade de Agrárias. (Foto: Divulgação/PMA) - Cobra estava na faculdade de Agrárias. (Foto: Divulgação/PMA)

Com o período chuvoso, a presença de cobras na cidade tem sido cada vez mais frequente. Depois da caninana, foi a vez de uma jiboia fazer uma ‘visita’ à cidade. Um funcionário encontrou a serpente de mais de dois metros de comprimento na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), nas proximidades da Faculdade de Ciências Agrárias, em Dourados, a 225 km da Capital.

O trabalhador acionou a PMA (Polícia Militar Ambiental), que foi ao local. A equipe efetuou a captura da jiboia com uso de cambão e gancho e a colocou em uma caixa de contenção. O animal não apresentava ferimentos e foi solto no seu habitat natural distante da cidade ontem à noite mesmo.

A PMA explica que a jiboia é pacífica e não é peçonhenta. Raramente passa de três metros de comprimento. Alimenta-se principalmente de aves, mamíferos pequenos e lagartos grandes, engolindo a presa pela cabeça. A jiboia passa a maior parte do tempo nas árvores.

Jornal Midiamax