Cotidiano

Internações baixam e MS tem 100% de lotação das UTIs Covid-19 no final desta tarde

O Estado chegou a registrar 102% de superlotação durante a tarde

Dândara Genelhú Publicado em 19/04/2021, às 18h12

Baixa de ocupação pode significar morte de pacientes que não resistiram ao coronavírus.
Baixa de ocupação pode significar morte de pacientes que não resistiram ao coronavírus. - Foto: Reprodução.

No final da tarde desta segunda-feira (19), Mato Grosso do Sul teve baixa nas internações e registrou 100% de lotação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) Covid-19. Então, são 587 pacientes em estado grave da doença hospitalizados no Estado. 

O Jornal Midiamax faz monitoramento do Painel Mais Saúde, da SES (Secretaria de Estado de Saúde). Assim, durante a tarde, às 13h50 o Estado registrou 102,90% de superlotação. ]

Naquela hora, 17 pacientes em estado grave da Covid-19 eram atendidos além da capacidade hospitalar de MS. Para a elaboração desta matéria, é utilizada atualização das 18h. 

No entanto, a queda de internações fez o Estado baixar as ocupações. Porém, a diminuição pode não ser tão boa quanto parece. Em outras ocasiões, a secretária-adjunta da Saúde Crhistinne Maymone já destacou que leitos que ficam livres podem significar mortes. “O leito fica vago porque a pessoa faleceu. Infelizmente, é o que estamos vivenciando”, disse. 

Então, para atender os pacientes com quadros graves da Covid-19, também existem os leitos clínicos exclusivos para a doença. São 60,4% de ocupação no final desta tarde. Sendo que 761 dos 1.260 leitos existentes estão ocupados. Assim, 499 instalações estão livres. 

Jornal Midiamax