Cotidiano

Há 15 dias nas ruas de Campo Grande, motos são opção mais barata que carros em aplicativos

Serviço que chegou em Campo Grande causou receio em outros setores

Fábio Oruê Publicado em 20/05/2021, às 15h00

População tem novas opções de transporte em Campo Grande
População tem novas opções de transporte em Campo Grande - Foto: Arquivo/ Jornal Midiamax

A princípio vista com receio pelo mototaxistas, a chegada do serviço de motos da Uber ainda não causou rivalidade de categorias no município. Independe de disso, já há 15 dias em funcionando em Campo Grande, a alternativa de utilizar motos em aplicativos para se deslocar na cidade tem valores bem mais acessíveis do que os próprios carros da plataforma.

Em tempos de dificuldade financeira, as pessoas muitas vezes procuram sempre pelo serviço mais barato antes de qualquer outro requisito. Na área de mobilidade urbana por aplicativos, as motos estão se sobressaindo no quesito preço.

Levantamento feito pelo Jornal Midiamax constatou que a economia varia bastante, mas pode chegar a quase na metade do que é cobrado pela viagem de carro. Por exemplo, em uma viagem simulada de 15 km, de um ponto a outro na Capital, a modalidade mais barata na categoria de carros ficou em R$ 20. Já para as motos a viagem sairia a R$ 13. 

A diferença é menor conforme a quilometragem diminui. Como em uma viagem de 7,1 km, em uma nova simulação, o preço da viagem no carro era de R$ 10 enquanto na modalidade de moto ficou em R$ 7, uma diferença de R$ 3.

Vale lembrar que a Uber não utiliza somente como base a distância para definir o preço da viagem e outros fatores podem interferir no valor final, como é o caso da oferta e procura pelas viagens em horários considerados de pico. 

Quando chegou com a proposta de viagens de carros em Campo Grande, a Uber, empresa pioneira neste tipo de serviço, enfrentou o 'descontentamento' dos taxistas, que passaram a perder espaço para a modalidade de viagens por aplicativo.

As novas tecnologias fizeram com que o transporte tradicional enfrentasse uma debandada de clientes, que preferiram a facilidade e preços dos concorrentes.   

Jornal Midiamax