Cotidiano

Grávidas sem comorbidades não serão vacinadas contra Covid em MS, diz SES

Interrupção ocorreu após recomendação do Ministério da Saúde

Dândara Genelhú Publicado em 13/05/2021, às 17h43

Gestantes com comorbidades serão vacinadas com Pfizer ou Coronavac.
Gestantes com comorbidades serão vacinadas com Pfizer ou Coronavac. - Foto: Reprodução.

A partir desta quinta-feira (13), Mato Grosso do Sul interrompe a aplicação de vacinas contra Covid-19 em grávidas e puérperas que não possuem comorbidades. A decisão foi tomada após recomendação do Ministério da Saúde. Assim, todos os municípios estão instruídos pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) a paralisarem a aplicação em gestantes sem doenças do grupo de risco.

Ainda seguindo orientação da Pasta, a SES lembra que a vacinação em grávidas e puérperas com comorbidades segue apenas com doses da Pfizer ou Coronavac. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) havia recomendado a interrupção do uso da Astrazeneca para estes grupos, até que novos estudos sejam realizados.

Com a demanda da Coronavac para segunda dose, que está atrasada em muitas pessoas do grupo de risco, vacinas da Pfizer devem ser utilizadas em grávidas e puérperas. Para grávidas que já haviam tomado a primeira dose do imunizante, o PNI (Programa Nacional de Imunizações) irá emitir nota técnica.

De acordo com a SES, MS já aplicou a primeira dose da vacina contra Covid-19 em 6.033 gestantes e puérperas. E oito dessas mulheres tomaram a segunda dose. São 3.352 vacinadas com a Astrazeneca, 2.641 a vacina da Pfizer e 40 a vacina da Coronavac, sendo que oito dessas já tomaram a segunda dose.

Jornal Midiamax