Cotidiano

Funai deverá consultar comunidades indígenas de Corumbá antes de nomeação de novo chefe local

Procedimento de consulta às comunidades indígenas locais

Diego Alves Publicado em 30/04/2021, às 23h37

Comunidade Guató (assessoria)
Comunidade Guató (assessoria)

Ação Civil Pública ajuizada pelo MPF (Ministério Público Federal) com pedido de antecipação de tutela de urgência, a 1ª Vara Federal de Corumbá determinou que a Funai (Fundação Nacional do Índio) inicie procedimento de consulta às comunidades indígenas locais, no prazo de 30 dias, para nomeação de um novo chefe da Coordenação Técnica Local (CTL), sob pena de multa de R$ 10 mil em caso de atraso.

Na ação, o MPF pede a nulidade da portaria que nomeou Enio Rodrigues da Silva, no último dia 5 de março, para exercer o cargo de chefe da CTL da Funai em Corumbá. O MPF pede consulta prévia, livre e informada aos povos indígenas da região, nos termos da Convenção n. 169 da OIT, para as próximas nomeações da CTL. O juiz Felipe Bittencourt Potrich, no entanto, autorizou a manutenção de Enio no cargo, em caráter interino, até a finalização do processo de consulta às comunidades.

A decisão versa que “a escolha do Chefe da CTL constitui medida administrativa de alta relevância, capaz de afetar diretamente, por ação ou omissão, as comunidades indígenas a ela vinculados, devendo assim ser precedida de consulta aos indígenas interessados”.

Jornal Midiamax