Cotidiano

#CG122: Campo-grandenses compartilham cliques e provam que a foto perfeita existe

Desde a Afonso Pena até o Morro do Ernesto, Campo Grande tem cenários dignos de books fotográficos

Nathália Rabelo Publicado em 05/08/2021, às 07h55

Cenários de Campo Grande encantam moradores
Cenários de Campo Grande encantam moradores

Campo Grande. Também conhecida como Cidade Morena, Cidades dos Ipês e tantos outros codinomes que são característicos da famosa capital com jeitinho de interior. Dona do melhor pôr do sol do país – há quem diga que é do mundo – e rodeada por icônicas paisagens, a cidade é repleta de verdadeiros cenários incríveis que fazem sucesso na roda de amigos e nas redes sociais. 

Verdade seja dita, o campo-grandense tem o dom de fazer um book fotográfico em qualquer lugar, afinal, as paisagens são bem favoráveis para isso, não é mesmo? Como o aniversário de Campo Grande está chegando, a equipe do jornal Midiamax foi atrás de pessoas que registram nas lentes suas próprias histórias vivendo na cidade. 

De selfies a ensaios, o que não faltam são cliques para registrar essas verdadeiras belezas. Parque das Nações Indígenas ou até o arranha-céu mais alto da capital, são cenários que fazem a gente suspirar. E se você está se questionando se a foto perfeita existe, pode ter certeza de que sim. E ela foi tirada em Campo Grande!

1- Parque Ayrton Senna

Esse é o Alexandre Barbosa do Nascimento, junto com os filhos, Agatha, de 8 anos, e o Arthur, de 4. Eles fizeram essa selfie durante um passeio no Parque Ayrton Senna, onde amam andar de bicicleta, jogar bola e tomar tereré. 

Foto: Arquivo Pessoal

2 - Morro do Ernesto 

E quem nunca visitou e se encantou pelo Morro do Ernesto, na região rural de Campo Grande? O advogado Yuri Murano, de 35 anos, e a esposa Caroline Murano, são tão apaixonados pelo lugar que acabaram se casando lá em cima, em uma verdadeira cerimônia ‘nas alturas’.

“Casamos só nós dois, nas alturas, presenteados por um pôr do sol de tirar o fôlego. Um Elopment [casamento conduzido de forma súbita e secreta] carregado da energia surreal do Morro do Ernesto. Em verdade, um casamento gigantesco de vibrações da natureza. Jamais imaginamos que o Morro do Ernesto, local dentro da nossa cidade, seria carregado de tantas vibrações positivas. Nosso amor fluiu ainda mais”, disse o advogado.

Foto: Rodrigo Zinni

Foto: Rodrigo Zinni

3 - Trilhos da Orla Morena 

O casal João Paulo Alves da Silva, fotógrafo, e Bruna Reis Borges Alves, também fotógrafa, aproveitou a bela tarde campo-grandense para fazer um ensaio lindo nos trilhos localizados na região da Orla Morena. Com os próprios equipamentos e um tripé, eles transformaram o lugar em um cenário de amor. 

“Os trilhos de Campo Grande chamam a minha atenção por dois motivos: o primeiro, remete à minha infância, quando meu pai parava o carro e eu podia  observar o trem passar. O segundo, é que são muito bons para um ensaio fotográfico.  A Orla Morena tem esse poder de ligar o presente ao passado. Quem passa pela Orla, sempre é contemplado com um belo pôr do sol, e isso, não tem preço”, afirmou João Paulo. 

Foto: João Paulo Alves da Silva e Bruna Reis Borges Alves 

4 - Vista do Vertigo

O Edifício Vertigo Premium Studios, atualmente o mais alto da cidade, conta com um total de 142,09 metros de altura. Já imaginou como deve ser a vista lá de cima? O Luís Felipe Ribeiro, empresário de 30 anos e paraquedista, sabe muito bem como é essa verdadeira obra de arte natural. Ele se mudou para o apartamento no início de julho e, desde então, a vista do 20º andar tem tirado o seu fôlego. Ele também leva a namorada, Roberta Vanzetto, para apreciar a visão.

“Eu sou suspeito pra falar, por praticar paraquedismo, sou chegado nas alturas. E eu sempre digo, que o céu da nossa Cidade Morena é incrível, e de cima do Vertigo, ao amanhecer é possível ver o nascer do sol com o ângulo da piscina de borda infinita, ao fundo, o coração do centro da cidade. O lugar é fascinante, tanto para foto de casal, mas também quando tem visita de família e amigos, todos querem registrar o visual”, comenta o empresário.

Foto: Pedro Amaral

Foto: Pedro Amaral

5 - Parque das Nações Indígenas 

A dona de casa Priscila Bernardo da Silva Plaza vai completar 29 anos em agosto e adivinha? No mesmo dia do aniversário de Campo Grande! Ela contou ao jornal Midiamax que, dentro dos passeios que mais gosta de fazer na cidade, o Parque das Nações Indígenas tem um lugar especial no seu coração.

"A gente adora ir lá. Sempre que podemos ir, estamos lá. É um lugar maravilhoso, gosto do ambiente da natureza. É uma honra fazer aniversário no mesmo dia da cidade, porque eu nasci aqui em Campo Grande. Então, eu me sinto privilegiada", afirma. 

Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal

6 - Ipês

O estudante Gabriel Mello, de 21 anos, não conseguiu conter a empolgação quando viu um belo ipê amarelo bem em frente aos seus olhos. Logo, ele preparou a câmera para fotografar.

"Eu estava passeando pelos altos da Afonso Pena em um domingo quando me deparei com um ipê enorme. Desde criança (por conta da minha mãe) fui apaixonado por flores, quando me deparei com aquela linda paisagem, eu tive que parar para tirar uma foto. Campo Grande é conhecida como a capital dos ipês, e sempre tive um certo fascínio por eles. Sinto que eles são uma marca da nossa cidade e por isso vê-los me deixa tão bem. Faz eu me sentir em casa", diz Gabriel.

Foto: Ed Ádan 

7 - Parque dos Poderes 

Já a Alice Carolina Estival Navarro conta que não perde a oportunidade de fazer atividades físicas no Parque dos Poderes. De ciclismo a corrida, o importante é se exercitar. 

Alice, à direita da foto (Foto: Arquivo Pessoal)

8 - Morada dos Baís 

A influenciadora digital e modelo plus size Mariane Medeiros (@mari.meddeiros) sente um amor especial pela Morada dos Baís, um dos lugares mais importantes de Campo Grande. 

“Admiro muito a história do espaço, é como se eu me sentisse dentro da história da cidade. E saber que Lídia Baís, que é um ícone de representatividade feminina do nosso Estado, viveu aqui nesse prédio é surreal , a gente ainda sente que sua força feminina é presente até hoje”, disse a modelo.

Foto: Adriano Gomes Fotografia

9 - Relógio da 14 de Julho

Mariane Balta Andrade (@marianebalta), a Miss Universo Plus Size, nasceu em Bela Vista, mas mora há muitos anos em Campo Grande. Apaixonada pela cidade e pelos inúmeros cenários que encantam a população, a 14 de Julho a encanta desde pequena.

“Sou suspeita de falar da nossa cidade morena. Faz 18 anos que a escolhi como morada. Já tive proposta para trabalhar fora, mas o custo benefício de morar em uma Capital com cara de interior não tem preço, onde eu vou dirigir pelas ruas e ver tucanos e araras? Fiz algumas fotos para homenagear essa cidade que me acolheu tão bem e que viu e me ajudou a realizar alguns sonhos . Eu quis mostrar o quanto nosso centro (14 de julho) ficou ainda mais maravilhoso após a revitalização. E o quanto somos abençoados com o tanto de verde e natureza dentro de uma grande cidade. Sou apaixonada por Campo Grande e tenho muito orgulho de viver aqui”, fala a modelo. 

Foto: Adriano Gomes Fotografia

10 - Feira Central

A influenciadora digital Manu Vitório (@manuhvitorio) nasceu em Corumbá e cresceu em Campo Grande. Hoje morando no Espírito Santo, ela afirma que não esquece os dias incríveis em que viveu na Capital. “Eu fiz esse ensaio quando decidi ir embora de Campo Grande e eu quis fazer uma homenagem”, disse a influencer. 

Foto: Adriano Gomes Fotografia

11 - Praça das Araras

A Manu também foi até a icônica Praça das Araras se despedir de Campo Grande.

Foto: Adriano Gomes Fotografia

12 - Cachoeira do Inferninho

Os cenários bonitos também saem do perímetro urbano da Capital e se encontram em verdadeiras belezas naturais ao redor da cidade. A empresária Suzany Aparecida Roque da Silva, de 31 anos, por exemplo, ama passear na Cachoeira do Inferninho, localizada na área rural da cidade. 

Ao jornal, disse que ela e a família sempre procuram conhecer novos lugares, mas o passeio em trilhas e o rapel da Cachoeira do Inferno é onde encontram o ponto de paz e descanso. 

“O lugar é surreal, se quem olha de cima acha linda a vista, é porque nunca desceu e viu aquela cachoeira de baixo pra cima, em contraste com todo aquele verde ao redor. Nossa cidade tem pontos turísticos maravilhosos. Tem um significado de paz e energia aquela vista. Não é propriamente como o nome diz!”, conta Suzany. 

Foto: Arquivo Pessoal 

13 - Trilha da Usina do Ceroula

A trilha da Usina do Ceroula, abandonada, também é uma ótima opção de passeio na área rural do município. E a Lauane Conceição Ferraz, de 30 anos, aproveita bastante a natureza por lá.

Ela contou ao Midiamax que sempre leva os amigos e pessoas que têm curiosidade de conhecer esse paraíso perdido. De tanto levar gente ao local, Lauane brinca que virou guia turística por tabela. 

“Eu amo aquele lugar, é o meu lugar favorito daqui. Gosto que lá tem várias cachoeiras e fazer a trilha é muito mágico. É um lugar que me conecta com a natureza, com Deus e com o universo. Sempre que tô precisando me conectar eu dou um jeitinho de ir. Pra mim é o melhor rolê aqui de Campo Grande”.

Foto: Arquivo Pessoal 

Jornal Midiamax