Cotidiano

Bonito e Corumbá são os destinos mais cobiçados do Estado no feriadão

Mesmo com mais de 44% da população vacinada contra a Covid-19, é necessário seguir os protocolos de biossegurança

Renata Barros Publicado em 03/09/2021, às 14h30

Bonito é uma das cidades turísticas mais procuradas do Brasil
Bonito é uma das cidades turísticas mais procuradas do Brasil - Foto: Divulgação/PrefeituraDeBonito

A Independência do Brasil, celebrada em 7 setembro, cai em uma terça-feira este ano, tornando-se o primeiro feriado prolongado após o início da vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso do Sul. O governo do Estado já decretou ponto facultativo na segunda-feira (6) para os servidores e o comércio estará de portas abertas.

[Colocar ALT]
Cuidados com a biossegurança devem ser mantidos nas viagens. Foto: MarcelloCasalJr/AgênciaBrasil

Além disso, a expectativa é que a população faça as malas e saia de viagem. No entanto, mesmo com mais de 44% da população de MS com o ciclo de imunização contra a Covid-19 completo, é preciso manter os cuidados de proteção.

O diretor-presidente Fundtur-MS (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Bruno Wendling, aponta que a expectativa para o feriado é a melhor possível. Ele ressalta que é importante que todos sigam as orientações de biossegurança contra a pandemia. “As recomendações são as mesmas que a gente tem realizado no último um ano e meio, uso de álcool em gel sempre, máscara, distanciamento social, buscar atrativos em espaços abertos, que estejam aderindo às normas de segurança”, afirma.

Destinos mais procurados

Entre os destinos mais procurados no Estado para esse feriadão estão as cidades de Bonito e Corumbá. Segundo levantamento feito pelo ObservaturMS (Observatório do Turismo de Mato Grosso do Sul), a taxa de ocupação para o feriado em Bonito, região central do ecoturismo no Estado, é de 92%.

Ponta Porã, cidade a 313 quilômetros de Campo Grande e fronteiriça com o Paraguai, tem ocupação de 51% no feriadão. Já Rio Verde de Mato Grosso, conhecida pelo turismo rural e turismo de aventura, tem taxa de ocupação de 40%.

[Colocar ALT]
Pesca esportiva segue regras estaduais e federais. Foto: Divulgação/PrefeituraCorumbá

A região Pantaneira também é um destino bem famoso entre os sul-mato-grossenses. Corumbá tem taxa de ocupação na área rural de 55% e na área urbana de 28%. No entanto, fora desses percentuais, está uma das atrações mais cobiçadas da região: a pesca esportiva. A assessoria da Acert (Associação Corumbaense das Empresas de Turismo) destaca que os pacotes são fechados com até um ano de antecedência. Para o feriadão, todos os 18 barcos-hotéis associados estão com lotação permitida completa. 

Para a prática, é necessário seguir as regras de captura estabelecidas pelos órgãos estaduais e federais. Pescadores praticantes da pesca amadora ou recreativa podem consultar todas as regras na Cartilha do Pescador 2021, organizada pela Polícia Militar Ambiental do Estado.

Apesar das áreas mais comuns e famosas de turismo de MS contemplarem atividades ao livre, é preciso seguir as recomendações das organizações de saúde e se atentar ao uso de máscara facial, álcool em gel e buscar manter o distanciamento social.

Jornal Midiamax