Cotidiano

Expedições com 27 brigadas fazem treinamento de combate a incêndios no Pantanal

Em 2020, bioma passou por período de maior seca e incêndios da história

Dândara Genelhú Publicado em 08/06/2021, às 16h00

Queimadas do ano anterior destruíram 26% do Pantanal.
Queimadas do ano anterior destruíram 26% do Pantanal. - Foto: Henrique Arakaki | Midiamax

Até 28 de junho, 27 brigadas rurais fazem expedições de treinamento de combate a incêndios florestais no Pantanal. As equipes vão percorrer o bioma em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul para formação dos combatentes.

A criação de brigadas locais é uma iniciativa do Instituto SOS Pantanal, com treinamento de apoio da Prevfogo (Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais). A organização acompanhou os esforços de 2020 para combater o maior incêndio da história do Pantanal. No ano passado, o fogo atingiu 26% do bioma.

Assim, as expedições são para mitigar os danos causados pelo fogo do ano anterior. As regiões de treinamento serão pontos fixos de equipes que irão atuar em 2021. Foram escolhidos para evitar que os incêndios tomem proporções incontroláveis, como os que atingiram o bioma na última temporada de seca.

Então, o diretor de relações institucionais do Instituto SOS Pantanal, Leonardo Gomes, disse que o objetivo das brigadas é usar o conhecimento dos pantaneiros para combater os incêndios. “O pantaneiro já possui uma relação empírica de controle do fogo há anos. Por isso tivemos a ideia de reunir essas brigadas rurais como uma estratégia mais barata e rápida de respostas ao fogo”, explicou.

A expedição começou no dia 31 de maio na região do Pantanal de Mato Grosso do Sul e se estenderá até 28 de junho em Mato Grosso. Em 2020, MS e MT passaram pela maior seca em cinco décadas no Pantanal. A falta de chuvas somada às queimadas ilegais causaram incêndios florestais e uma paisagem de desastre no bioma no ano passado.

Jornal Midiamax