Cotidiano

Em MS, frigoríficos se credenciam para abater animais do Pantanal

No mês de agosto o MS abateu mais de 4 mil animais na categoria sustentável

Lucas Mamédio Publicado em 04/09/2021, às 12h58

None
(Foto: Nicoli Dichoff)

Em Mato Grosso do Sul seis frigoríficos já estão credenciadas para abate de bovinos orgânicos e sustentáveis e outras cinco buscam o credenciamento para passar a ofertar esse perfil de proteína originada no Pantanal. A informação foi divulgada pela ABPO (Associação dos Produtores Orgânicos do Pantanal) durante a apresentação do Programa Carne Sustentável do Pantanal aos pecuaristas da região de Corumbá, nesta sexta-feira (3).

As unidades frigoríficas buscam credenciamento junto ao Programa Carne Sustentável do Pantanal, uma ação do Governo do Estado de MS, que além de atender um nicho mercadológico, isenta pecuaristas quanto ao ICMS em até 67% no caso animal orgânico, e 50% na categoria sustentável.

Segundo a ABPO, só no mês de agosto os pecuaristas da região pantaneira encaminharam mais de 4 mil animais para indústria frigorífica, na categoria sustentável. O superintendente da Semagro – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta, destacou que a média de incentivo a esses produtores com isenção de impostos (ICMS) 2021, chegou a R$ 105,63 por animal da categoria sustentável em e R$ 123,89 na categoria orgânica.

Para apoiar a iniciativa do Programa Carne Sustentável do Pantanal, do Governo de MS, o Sebrae custeará 70% do processo de auditoria da fazenda, para pequenos e médios produtores, por meio de subsídio para aqueles que desejam certificação e adesão ao programa. O custo desta etapa, segundo o Sebrae, atualmente é de aproximadamente R$ 4.551,00 para o sustentável e R$ 6.726,00 para o orgânico.

Jornal Midiamax