Cotidiano

Em MS, 68 cidades não registraram mortes por Covid nos primeiros quatro dias de agosto

Mês começou com 62% menos óbitos por Covid-19 do que julho

Dândara Genelhú Publicado em 05/08/2021, às 17h02

Número de casos graves que precisam de internação UTI caíram no Estado.
Número de casos graves que precisam de internação UTI caíram no Estado. - Foto: Ilustrativa/ Reprodução.

Em apenas quatro dias de agosto é possível observar os resultados positivos da vacinação contra Covid-19 em Mato Grosso do Sul. No Estado, 68 cidades não registraram mortes causadas pelo coronavírus no início deste mês.

Juntas elas representam 86% dos municípios de MS sem vítimas fatais da Covid-19 nos últimos quatro dias. Os dados são fornecidos pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio do Painel Mais Saúde. Para o levantamento, foram utilizadas informações desta quinta-feira (5), com óbitos registrados até 4 de agosto deste ano.

Então, apenas Figueirão, Itaporã, Jardim, Deodápolis, Dourados, Paranaíba, Ponta Porã, Campo Grande, Nova Andradina e Coxim registraram mortes por Covid-19 em agosto. Os municípios registraram 49 mortes nesses quatro dias.

O número de mortes é 62% menor do que o total registrado no mesmo período do mês anterior. Isto porque MS confirmou 130 óbitos de 1º a 4 de julho deste ano.

A queda no número de mortes é seguida do avanço da vacinação na população do Estado, que já tem mais de 723 mil pessoas vacinadas por completo, com duas doses ou dose única.

Em todo o Estado, 81,28% dos adultos de 18 anos ou mais e pessoas dos grupos prioritários já estão vacinados pelo menos com a primeira aplicação. São mais de 1,6 milhão de pessoas com imunização da primeira dose ou dose única.

Além disso, o Estado realizou estudo de vacinação em massa com dose única da Janssen em 13 cidades da fronteira de MS. Um mês após a aplicação das vacinas, os casos caíram em 63% nos municípios.

Depois de passar por diversos dias seguidos de superlotação, MS também volta a registrar números baixos de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensivas) para Covid-19. Pela segunda vez em 2021, o Estado baixou para 59,04% o índice de internações nesses leitos nesta quarta-feira (4).

Como as vacinas têm eficácia comprovada contra casos graves da Covid-19 e não deixam que o quadro do infectado se agrave, os leitos de MS começam a ter um respiro. Na última quarta-feira (4), eram 222 vagas livres em todo o Estado para atendimento dos pacientes. 

Jornal Midiamax