Em meio a pandemia, profissionais da Saúde indígena de MS são demitidos

Mesmo com aumento de casos de coronavírus em Mato Grosso do Sul, inclusive nos povos indígenas, profissionais de Saúde foram demitidos.
| 05/01/2021
- 19:49
Em meio a pandemia, profissionais da Saúde indígena de MS são demitidos
Foto: Arquivo Midiamax. - Foto: Arquivo Midiamax.

Mesmo com aumento de casos de coronavírus em Mato Grosso do Sul, inclusive nos povos indígenas, foram demitidos. Ao todo, 17 profissionais que atendem indígenas de Dourados, a 229 km de Campo Grande, foram desligados das atividades.

O caso foi exposto após denúncia do Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil ), nesta terça-feira (05). Em publicação, foi lembrado que o Polo Base de Dourados registrou os primeiros casos de coronavírus entre povos Guarani e Kaiowá. Além disto, a região também teve os primeiros óbitos desta população.

De acordo com a Articulação, este é “um caso de racismo institucional, pois os profissionais demitidos são, principalmente, indígenas que atuam na saúde indígena”. Entre os desligados, está a enfermeira Indianara Kaiowá, que era coordenadora técnica do Polo Base.

A profissional esteve na linha de frente do combate à pandemia, atendendo indígenas que foram infectados por coronavírus. Em 15 dias, 410 indígenas sul-mato-grossenses foram infectados por coronavírus. Assim, MS já registrou 3.453 casos confirmados de Covid-19 em povos nativos.

Os dados são levantados pela Sesai (Secretaria de Saúde Indígena). O recorte de casos foi considerado de 14 a 29 de dezembro.

Motivo das demissões

Segundo relatos da Apib, existe conflito entre os profissionais e o coordenador da Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena) de MS, Joe Saccenti Júnior. Assim, “qualquer profissional da saúde indígena que comente ou questione as decisões tomadas pelo DSEI recebe advertência e/ou demissão”.

O coronel foi nomeado pelo em setembro de 2020. Questionado pela Articulação, Joe negou a situação. Então, afirmou que “apenas psicólogos e técnicos de enfermagem contratados exclusivamente para atuar no combate ao Covid-19 foram desligados”.

Além disto, a Apib destacou que os profissionais seguiram no combate ao coronavírus de forma quase independente. Pois a Casai (Casa da Saúde Indígena) da região permaneceu sem liderança oficial durante um período da pandemia.

Veja também

Batalhão de Choque da PM foi acionado para ir até o local onde indígenas decidiram retomar área ancestral e ação terminou em morte

Últimas notícias