Cotidiano

Com reajuste, cerca de 50 mil trabalhadores da construção civil de MS terão aumento salarial

Reajuste também serve para quem recebe mais que o piso salarial

Dândara Genelhú Publicado em 22/06/2021, às 18h54

None
Foto: Reprodução.

Em Mato Grosso do Sul, cerca de 50 mil trabalhadores da construção civil terão 6,2% de reajuste. Isto porque foi calculado o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado em 12 meses, entre março de 2020 e fevereiro de 2021.

A data-base da categoria é o mês de março. De acordo com o presidente do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Campo Grande), José Abelha, o reajuste garante que o salário não seja corroído pela inflação. “O reajuste vai ser computado em carteira profissional para quem ganha o piso salarial da função, e será retroativo a março. Toda a diferença será paga no mês de julho”.

Além disso, o reajuste também incide sobre todos os benefícios como cesta básica e alimentação. Os índices valem para todos, até quem recebe acima do piso.

O presidente afirma que a negociação fechada com o Sinduscon-MS (Sindicato da Indústria da Construção Civil) é um dos melhores acordos realizados em nível nacional. "Enquanto a maioria dos sindicatos conseguiu reajuste parcelado em 2 vezes, inclusive para trabalhadores que recebem o piso salarial, o nosso aumento é de uma vez só", afirma. Assim, a negociação realizada na em Campo Grande deve refletir em todo o estado de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax