Cotidiano

Com quase 250 confirmações em uma semana, MS passa dos 5 mil casos de dengue

Estado tem mais de 11 mil casos prováveis da doença notificados

Dândara Genelhú Publicado em 27/05/2021, às 16h14

Doença já matou 9 pessoas desde o começo do ano.
Doença já matou 9 pessoas desde o começo do ano. - Foto: Henrique Arakaki | Midiamax

Em sete dias Mato Grosso do Sul registrou 246 casos novos de dengue. Assim, 5.092 pessoas enfrentam a doença no Estado até esta quarta-feira (26).

O Estado se mantém como o segundo com maior incidência de dengue do país. Levantamento é realizado pelo Ministério da Saúde com dados das 27 unidades federativas do Brasil.

MS está na posição por causa dos 392,6 casos prováveis de dengue para cada 100 mil habitantes do Estado. Apenas na última semana foram notificadas mais 343 suspeitas da doença.

No total, são 11.006 notificações de casos suspeitos de dengue. Entre as cidades de MS, 24 estão com alta incidência da doença. O maior índice é registrado em Figueirão, que possui 3,3 mil casos prováveis para cada 100 mil habitantes.

Outros 24 municípios estão com média e outros 29 possuem baixa incidência de dengue. Apenas Bandeirantes e Corguinho não registraram casos suspeitos até a quarta-feira (26).

Em relação aos casos confirmados, Três Lagoas é a cidade que mais registrou pessoas com a doença. São 1.445 casos de dengue até a quarta-feira (26). Em Corumbá são 729 casos, em Maracaju são 414, em Rio Brilhante são 303 e em Campo Grande foram registrados 250 pessoas com a doença.

Desde o começo do ano foram registradas nove mortes causadas por dengue. O número é 75% menor do que o registrado de janeiro a maio em 2020, quando 37 pessoas foram vítimas fatais da doença em MS.

Jornal Midiamax