Cotidiano

Com preço da carne e ovo nas alturas, saiba como fazer substituições saudáveis no seu prato

Ideal é não remover nenhum alimento da dieta, mas reduzir consumo dos que são mais caros

Fábio Oruê Publicado em 29/05/2021, às 10h33

Com preços dos alimentos custando caro, pessoas precisam achar substitutos para não gastar muito
Com preços dos alimentos custando caro, pessoas precisam achar substitutos para não gastar muito - Foto: Jornal Midiamax

'Fazer o mercado' mensalmente tem se tornado um desafio por conta do preço dos alimentos que estão atingindo valores difíceis de 'digerir'. Quando um dos mais importantes produtos da mesa dos brasileiros, a carne vermelha teve alta, muitas pessoas optaram pelo consumo do ovo. E agora com novo aumento do item, novas substituições precisam ser feitas. 

Mas e quando o ovo também está com preço nas alturas? Como aconteceu em abril, que o alimento registrou um aumento de 14%. Para a nutricionista Alice Cordeiro, neste caso, é necessário fazer um 'malabarismo' e planejar bem as refeições e a economia por traz delas.

"Não dá para ignorar que está tudo caro, mas retirar totalmente um alimento da dieta não é a melhor opção", disse ela ao Jornal Midiamax. Segundo a profissional, para aqueles que já estavam substituindo o ovo nas refeições, uma alternativa é a soja, que já é usada na dieta vegana como substituta para as carnes e o ovo. 

"Já existe a 'carne de soja' que é muito consumida, mas também pode ser encontrado o pacote com o grão, que ainda tem um preço acessível no mercado", explicou ela, exemplificando que o grão pode ser consumido cozido, em saladas, molhos e caldos. 

Em levantamento feito pelo Jornal Midiamax, o quilo do grão de soja pode ser encontrado nas prateleiras em média por R$ 9. Porém, a nutricionista ressalta que o ideal a se fazer é procurar variar a dieta para economizar nas compras, mas não prejudicar a saúde. 

"Não dá para só comer um alimento ou outro porque é mais barato. O certo é diminuir o consumo da carne vermelha, que é a vilão dos preços, e aumentar o consumo da soja, do próprio ovo", aconselhou Cordeiro. Uma dica, segundo ela, é mesclar com os ingredientes para ter um valor de proteína mais alta nas refeições. 

"Preparar o queijo, que é uma fonte de proteína, com o ovo ou a soja, ou substituir pela carne de 2ª moída ou frango nos preparos", recomendou a profissional. Não há como fugir dos preços, porém é possível planejar e não levar prejuízo no bolso e nem para a saúde.

Jornal Midiamax